Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Julgamento do Mogi Mirim é adiado para a próxima segunda-feira

São Paulo (SP)

O julgamento do Mogi Mirim, marcado para esta semana, foi adiado para a próxima segunda-feira para que “mais testemunhas possam ser ouvidas”, informou a Federação Paulista de Futebol (FPF). O caso envolve o racismo sofrido pelo meio-campista Arouca, do Santos.

No jogo entre os dois times, no último dia 6 – o Peixe goleou por 5 a 2 –, o jogador acabou sendo ofendido por um grupo de torcedores no estádio Romildo Ferreira, no interior do estado. O episódio mobilizou entidades, clubes, imprensa e torcedores de todo o País.

Enquanto isto, o estádio do Mogi continua interditado pelo Supremo Tribunal de Justiça (STJD), com base no artigo 243-G: o de “praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou com deficiência”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade