Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Lúcio não cita nomes, mas indica falta de brio ao time do Palmeiras

Yan Resende, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

Acostumado a conquistar títulos importantes ao longo de sua carreira, o capitão Lúcio não escondeu a tristeza após a eliminação diante do Ituano, neste domingo, pelas semifinais do Campeonato Paulista. Para o zagueiro, mesmo com o Pacaembu tomado pela torcida do Palmeiras, faltou brio à equipe comandada por Gilson Kleina, derrotada por 1 a 0 pelo time do interior de São Paulo.

“No Campeonato Paulista, o Palmeiras fez excelentes partidas, mas, no jogo de ontem (domingo), precisava ter feito isso também. Nos jogos decisivos era preciso mostrar o brio de cada um, e, infelizmente, isso não aconteceu”, lamentou o defensor do Palmeiras, na reapresentação do elenco alviverde nesta segunda-feira, na Academia de Futebol.

Ao tentar explicar o resultado negativo do final de semana, o experiente jogador não escondia o abatimento com relação à postura de sua equipe dentro de campo. Durante a entrevista coletiva, Lúcio voltou a falar sobre a “responsabilidade de cada um” em momentos distintos, mas ainda assim preferiu não citar nomes, e disse que o espírito coletivo precisa ser colocado como prioridade.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Em vários momentos da coletiva, Lúcio citou a responsabilidade de cada um que veste a camisa do Palmeiras
“Eu poderia dar o nome de todos, o meu ou de qualquer um. Porque, quando se perde, a primeira coisa que os grandes jogadores fazem é ir para casa e analisar o que aconteceu. Não podemos individualizar ou querer colocar a culpa no outro. O grupo tem que ter esse sentimento”, destacou o zagueiro, que não conseguiu buscar explicações para o resultado negativo.

De acordo com o defensor, que não tirou o mérito do adversário, o Palmeiras buscou o gol da vitória ao longo de todo jogo, e, sem êxito no ataque, abriu espaços para que o Ituano surpreendesse no final do segundo tempo. Lúcio, no entanto, voltou a bater na tecla da avaliação de cada jogador, afirmando que seria um exercício importante para o elenco neste momento.

“Cada um dos jogadores precisa analisar o que fez de ruim na partida e tentar mudar nos próximos jogos. Futebol é isso: há momentos em que acontecem coisas inesperadas, como ontem (domingo). Não sei os dados, mas nossa equipe foi muito mais ofensiva, buscou o resultado e tomamos um gol daquele. É difícil analisar, mas são coisas do futebol”, completou Lúcio.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade