Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Mano cita reformulação indesejada como desculpa para eliminação

Penápolis (SP)

Mano Menezes voltou a citar os tropeços que decretaram a saída do antecessor Tite do Corinthians como suporte para os seus próprios fracassos. Após o empate sem gols com o Penapolense neste domingo, que selou a eliminação no Campeonato Paulista, o técnico apontou a reformulação do elenco campeão mundial em 2012 como um fardo do início de sua segunda passagem pelo clube do Parque São Jorge.

“Encontrei no Corinthians uma consciência muito grande no que precisava ser feito. Ninguém queria meter a mão na massa, para não ficar com o ônus. Cheguei para isso, para fazer as modificações no grupo e buscar novas alternativas. O Corinthians já vinha rendendo muito pouco há bastante tempo. Isso é antipático, desgasta e cria fantasmas”, disse Mano.

Segundo o técnico, a manutenção da base do time de Tite nos primeiros compromissos do ano se deu em consideração às conquistas dos remanescentes do elenco. Com uma série de seis jogos sem vitórias e uma crise para administrar, Mano mudou o esquema tático, optando por três volantes, e passou a contar com os meio-campistas Bruno Henrique e Jadson como reforços. A equipe reagiu dessa forma, mas não a ponto de vencer um clássico ou se classificar no Estadual.

Divulgação/Agência Corinthians
Reformulando o Corinthians, Mano repetiu 2008 e caiu na primeira fase do Estadual (foto: Daniel Augusto Jr.)
“Assumi o Corinthians com a responsabilidade de fazer o que as pessoas não queriam. Conversei e mantive algumas coisas, respeitando quem estava no grupo e construiu uma história significativa e vitoriosa. Eles mereciam isso. Então, esperamos uma recuperação com o grupo que ficou, e ela não veio. Mudamos. A partir daí, começamos a nossa reação”, orgulhou-se.

Mesmo antes de o Corinthians ser eliminado do Campeonato Paulista, Mano já dizia que a queda precoce não poderia afetar a evolução do elenco do Corinthians. Ele via até o fato de contar com mais tempo para acelerar a sua reformulação como um benefício de não estar nas quartas de final.

“Temos que continuar melhorando agora, vencendo na Copa do Brasil. É assim que você mostra que está no caminho certo”, comentou Mano Menezes, sem fazer cobranças para ganhar mais reforços. “Não é por causa da não classificação. Já estamos pensando nisso há bastante tempo. Mas parece que abordar o tema agora é fazer uma pressão desmedida sobre a direção, e eu não trabalho assim”, concluiu.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade