Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Miguel e Vinícius celebram gol em reedição de dupla da base alviverde

São José do Rio Preto (SP)

Gilson Kleina aproveitou a situação confortável no Campeonato Paulista e a fragilidade do adversário deste domingo para testar alguns jogadores de seu elenco. Sendo assim, o treinador deu chance para alguns reservas mostrarem serviço na vitória do Palmeiras, por 3 a 1, sobre o Paulista, time de pior campanha no Estadual. A estratégia deu resultado, principalmente para dois garotos revelados nas categorias de base do Palestra Itália.

Após um primeiro tempo apagado, no qual foi bastante cobrado por Gilson Kleina, Vinícius conseguiu se destacar na volta do intervalo, incomodou bastante a defesa adversária e serviu seu companheiro Miguel Bianconi no segundo gol alviverde. Com a partida empatada, o atacante fez jogada individual pela esquerda, percebeu a saída do goleiro Ian e cruzou para o centroavante escorar ao fundo das redes.

Na saída de campo, Vinícius não escondeu a alegria por ter conseguido mostrar serviço ao treinador Gilson Kleina e destacou o fato de der o responsável por mais uma assistência no Palmeiras. “Fico mais feliz com a vitória, e, claro, por ter feito uma bela partida, ter conseguido dar um belo passe para o Miguel. Estou me sentindo mais como um meia, pois não faço tanto gol, mas venho dando boas assistências para gols”, disse o atacante.

Divulgação
Miguel aproveitou o passe de Vinícius para deixar sua marca na vitória (Crédito: Cesar Greco/Ag Palmeiras)
Autor do segundo gol, Miguel Bianconi também falou sobre a jogada e ressaltou o entrosamento adquirido pela convivência com Vinícius desde 2007, quando atuaram lado a lado nas categorias de base. “A gente joga junto faz muito tempo, desde 2007, então eu agradeci ele no final do jogo, porque é muito gratificante fazer um gol em um time tão grande”.

O atacante palmeirense, aliás, foi bastante elogiado por Gilson Kleina. Aos descrever a jogada do segundo gol, o treinador ressaltou o desempenho de Vinícius pelas pontas, local que o comandante pede para que o jogador atue, mas também destacou o posicionamento de Miguel Bianconi no momento do cruzamento. Para o técnico, o trabalho feito com a base está rendendo resultados satisfatórios.

“A base serve não só para alimentar ou para uma emergência, serve para ser referencia de um time grande, dar uma potência maior na equipe profissional. Estamos fazendo um trabalho de integração com a base, conversando com os profissionais da base, pois é muito importante fazer o que a Academia sempre fez: revelar grandes jogadores”, explicou Gilson Kleina.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade