Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Miguel, William Matheus e Victor Luis têm alegria individual em Rio Preto

São Paulo (SP)

O Palmeiras venceu o Paulista e continua dividindo o posto de time que mais pontuou no Estadual com o Santos, Mas Miguel, William Matheus e Victor Luis voltaram de São José do Rio Preto com uma alegria a mais: os dois primeiros balançaram as redes pela primeira vez no clube e o último estreou no time profissional.

Miguel lembra seu choro ao fazer o gol. “É uma felicidade muito grande, passa um filme na cabeça. Sempre fui palmeirense, ia com meu pai ao Parque Antarctica. Quando fiz o gol, chorei mesmo porque minha família, pai, mãe, irmão e namorada, sempre me apoiou. Agradeço muito a Deus por tudo isso. O que estou vivendo hoje milhões de pessoas queriam viver. É gratificante e fico muito feliz. Estou realizando o meu sonho e o de muitas pessoas que gostam de mim”, disse o camisa 39.

O gol de William Matheus, o primeiro de domingo, serviu como alívio. Foi a sua terceira partida como titular e, na última, falhou em dois gols da única derrota da equipe na temporada, na vitória por 3 a 1 do Botafogo, em Ribeirão Preto. Diante do Paulista, o ex-lateral esquerdo do Goiás pôde corresponder melhor.

“É importante. Fiquei esse tempo todo treinando, sabendo que o time está bem e esperando a oportunidade. Graças a Deus, pude fazer um gol e mostrar o meu futebol. Sempre estou esperando a oportunidade, foi importante para mim e espero que, quando tiver outras, possa agarrar da melhor maneira”, falou o substituto de Juninho.

Também lateral esquerdo, Victor Luis entrou no segundo tempo para compor o meio-campo e, após atuar pelos times B de Porto e Palmeiras, enfim, estreou no time profissional do clube que o revelou. “Bom demais, estou feliz demais. Queria primeiramente agradecer a Deus por essa oportunidade e ao professor Gilson Kleina. Estreei como vitória, e isso é muito importante. Agora tenho que continuar o trabalho e ver o que vai acontecer.”

Djalma Vassão/Gazeta Press
Miguel lembrou passado de torcedor no Palestra Itália para explicar choro depois de seu primeiro gol no clube
O momento do trio, agora, é de conter a empolgação e continuar trabalhando. “Tenho consciência, sei esperar. O Juninho está em uma excelente fase e é um excelente jogador. Estou acreditando muito no projeto do Palmeiras. Um elenco campeão é aquele que todos os jogadores estão prontos para jogar. Sei que, em algum momento, o Kleina precisará de mim. Estou esperando e me preparando para isso”, falou William Matheus.

Para Miguel, fazer parte do elenco após passagem pela Coreia do Sul já é uma vitória. “Antes, quando eu era mais novo, tinha que abrir os sites de notícias para saber do Palmeiras. Então, a alegria que estou sentindo hoje é indescritível. Mas sei também que é só o começo, não posso me iludir e pensar que já somos campeões. Preciso ter os pés no chão e saber que agora, mais do nunca, é um degrau de cada vez”, acalmou-se o atacante.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade