Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Muricy exige pressão na saída de bola para neutralizar Audax

Luiz Ricardo Fini São Paulo (SP)

O estilo de jogo do Grêmio Osasco Audax, próximo adversário do São Paulo no Campeonato Paulista, fez o técnico Muricy Ramalho exigir bastante de seus atacantes no treino desta segunda-feira, no CT da Barra Funda. Ciente de que o time dirigido por Fernando Diniz prioriza o toque de bola e evita chutes longos, o treinador são-paulino exigiu de seus atletas marcação na saída de bola.

Aos gritos de “marca” e “pega”, Muricy forçava os atacantes a pressionar os zagueiros do time reserva, em um coletivo armado com duas equipes com 14 jogadores. O volante Rodrigo Caio, que vem sendo improvisado como volante, entendeu o recado do técnico.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Muricy Ramalho dá ênfase à marcação da saída de bola e orienta time a não dar espaço ao Audax
“Hoje (segunda), o professor cobrou bastante isso, para que na quarta-feira nosso time marque em cima e não dê espaço. Estaremos em um campo grande e, se deixarmos o Audax tocar, não vamos conseguir jogar. Temos de marcar forte e aproveitar também os contra-ataques”, afirmou o atleta.

O Audax tem um estilo incomum neste Paulistão, com um esquema em que os atletas trocam de posições durante os jogos e evitam a todo custo lançamentos, dando preferência aos toques mais curtos desde a defesa. A estratégia surtiu efeito diante dos outros dois grandes que já enfrentou, pois empatou com Santos e Palmeiras.

O jogo de quarta-feira está agendado para o estádio do Morumbi. O São Paulo precisa do triunfo para manter sua busca pela primeira colocação do grupo A, pois é o vice-líder, levando desvantagem em relação ao Penapolense nos critérios de desempate.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade