Futebol/Campeonato Paulista - ( )

Muricy guarda alteração, e quatro jogadores seguem sem estrear

São Paulo (SP)

Embora tenha sido utilizado para testar o elenco, o jogo contra o Botafogo não deu oportunidade a todos os atletas que ainda não haviam atuado pelo São Paulo em 2014. O goleiro Renan Ribeiro, o lateral direito Lucas Farias, o lateral esquerdo Clemente Rodríguez e o volante Fabrício não foram aproveitados e seguem sem nenhum jogo.

O curioso é que Muricy Ramalho não gastou todas as alterações, em Ribeirão Preto. No segundo tempo, mesmo com 2 a 0 no placar, o treinador colocou em campo apenas os meias Boschilia e Cañete, guardando uma substituição e deixando o quarteto no banco de reservas até o apito final.

Rubens Chiri/www.saopaulofc.net
Treinador usou apenas duas substituições, mesmo com a vantagem de 2 a 0 no placar, em Ribeirão Preto
Renan Ribeiro é atualmente o segundo na fila de espera para a aposentadoria de Rogério Ceni, estando atrás de Denis, que foi o capitão da equipe pela primeira vez, inclusive. Por isso, embora venha treinando bem no dia a dia e seja elogiado pela comissão técnica com alguma frequência, o camisa 30 talvez já imaginasse que não teria chance desta vez - ao contrário do zagueiro Lucas Silva e do volante João Schmidt, que estrearam na temporada como titulares.

O caso dos outros três é diferente, uma vez que não são cogitados em momento algum como substitutos em suas respectivas posições. O argentino Clemente Rodríguez tem três partidas pelo São Paulo e está atrás do uruguaio Álvaro Pereira e de Reinaldo na lateral esquerda. Há tempos, a diretoria quer negociá-lo, pois ele tem salário considerável até junho de 2015.

Fabrício vive situação semelhante. O volante nunca conseguiu se firmar, prejudicado especialmente por lesões, e tentou sair no final da temporada passada, com permissão do clube. O problema foi não ter recebido nenhuma proposta que lhe agradasse. Por isso, segue trabalhando diariamente à espera da primeira oportunidade.

O mesmo não pode se dizer de Lucas Farias. Promessa das divisões de base, o lateral direito não vingou no profissional e atualmente tem a concorrência de Douglas e Luis Ricardo, porém é visto pelos dirigentes como um talento para o futuro, podendo ser emprestado para times de menor expressão em algum momento, como aconteceu no ano passado com Henrique Miranda.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade