Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Muricy pede plantel melhor para não ter sofrimento no Brasileiro

Tossiro Neto São Paulo (SP)

A eliminação precoce para o Penapolense, nas quartas de final do Campeonato Paulista, expôs carências no elenco do São Paulo. Prova disso é que, ao final da derrota nos pênaltis, em pleno Morumbi, Muricy Ramalho lamentou mais de uma vez a ausência do lesionado volante Souza e pediu contratações à diretoria para a disputa daquela que será a principal competição da temporada.

"A gente precisa ter um plantel para o Brasileiro, que é diferente. É um campeonato de longo prazo. Tem muitas contusões, viagens... O plantel precisa melhorar, senão, às vezes, fica um pouco difícil mexer na equipe", pediu, mesmo ciente de que "é difícil (trazer reforços), porque a parte econômica não está fácil para nenhum clube".

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Treinador espera chegada de mais reforços para não passar sufoco na disputa da competição nacional
O treinador, entretanto, negou todos os possíveis nomes de reforços citados pela imprensa. "São jogadores que apareceram bem nesse campeonato. Mas, daí a dizer que a gente está interessado... Às vezes, joga-se isso no ar para valorizar o jogador, porque deve ter outro time interessado. As pessoas são inteligentes e usam vocês para isso", disse.

Quem está à frente da busca por novos jogadores ainda é a cúpula atual, em especial o vice-presidente de futebol, João Paulo de Jesus Lopes, e o gerente executivo de futebol, Gustavo Vieira. Mas essa diretoria poderá ser substituída em abril, quando haverá eleição presidencial para definir o sucessor de Juvenal Juvêncio. Carlos Miguel Aidar é o candidato da situação e tem como concorrente o oposicionista Kalil Rocha Abdalla.

A princípio, a possibilidade de alteração na diretoria não tem afetado a busca por atletas de destaque no futebol paulista, principal centro observado neste início de temporada. Diante da escassez de recursos financeiros, o São Paulo volta o foco principalmente para talentos que se destacaram em equipes menores.

O fato é que Muricy exige um elenco mais qualificado, tendo em conta a experiência do ano passado, quando foi chamado às pressas no segundo semestre para substituir Paulo Autuori e salvar o São Paulo do rebaixamento à segunda divisão nacional. Tendo em conta ainda a queda na semifinal da Copa Sul-americana e, neste ano, o tropeço desta quarta-feira frente ao modesto Penapolense. A estreia de seu time no Brasileiro está marcada para 20 de abril, em casa, contra o Botafogo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade