Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Muricy rebate desconfiança corintiana: “Não é problema meu”

Luiz Ricardo Fini São Paulo (SP)

O técnico Muricy Ramalho não se sente responsável pela eliminação do Corinthians no Campeonato Paulista e ficou incomodado por saber que os alvinegros desconfiaram da postura do São Paulo na derrota por 1 a 0 para o Ituano, neste domingo. Apesar das reclamações dos rivais, o treinador avisou que não tem motivos para festejar a saída precoce do oponente, pois explicou que só deve pensar no São Paulo neste Estadual.

“Não comemoro (a eliminação adversária). O que eu comemoro é a classificação do São Paulo. Mas não tenho nada a ver com o Corinthians. Eu trabalho no São Paulo”, afirmou o técnico, irritado quando perguntado novamente sobre o rival. “Eu me preocupo com o São Paulo. Isso não é problema meu”.

A derrota por 1 a 0 para o Ituano, no Morumbi, não mudou a vida do São Paulo no campeonato, mas contribuiu para a eliminação do Corinthians nesta primeira fase do Paulistão, já que a equipe de Mano Menezes só empatou com o Penapolense neste domingo.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Muricy Ramalho explicou que chuva atrapalhou e negou que seu time tenha facilitado
O técnico alvinegro se mostrou incomodado com o que aconteceu no Morumbi, enquanto Romarinho disse ter certeza de uma armação. No entanto, para Muricy, os corintianos deveriam saber que o São Paulo foi prejudicado com a forte chuva que começou na capital paulista pouco tempo depois do gol dos visitantes.

“Infelizmente, tomamos um gol e depois acabou o jogo, não deu mais para jogar. Se eles (corintianos) tivessem visto o que aconteceu aqui, a quantidade de água, mudariam de opinião. Fomos muito prejudicados, não conseguimos jogar. As pessoas têm de analisar melhor, precisam ver o jogo. Não adianta, não vou entrar em polêmica. Sei que é complicado, estão eliminados uma rodada antes, mas fizemos o que dava para fazer”, comentou.

Muricy ainda advertiu que o futuro do rival não dependia só do Tricolor, já que o Corinthians ainda teria chance se tivesse vencido o Penapolense. “É difícil ser desclassificado, você fica nervoso por estar fora de uma competição. É complicado. O Paulista não é importante para quem ganha, mas é importante demais para quem fica fora. Cada um tem de fazer sua parte. Nós nos classificamos com não sei quantas rodadas antes. Lamentamos, mas não dependia de nós a classificação do Corinthians, e sim deles”, completou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade