Futebol/Copa do Brasil - ( - Atualizado )

Muricy separa elenco em dois campos e deixa Pato em grupo B

Tossiro Neto São Paulo (SP)

Ainda não foi nesta segunda-feira que Muricy Ramalho cumpriu a promessa de treinar Alexandre Pato entre os titulares. No primeiro trabalho da semana, o treinador do São Paulo separou o elenco em quatro equipes de sete jogadores - com duas se enfrentando em cada metade do campo -, e o atacante esteve na metade repleta de suplentes.

Enquanto o volante Souza, também cotado para ser titular no próximo compromisso (contra o CSA, em 9 de abril, no Morumbi), ficou na parte do campo em que estavam todo os titulares, além de outros três reservas, Pato teve a companhia de Wellington (que deve dar seu lugar no time justamente a Souza), João Schmidt, Lucas Farias, Clemente Rodríguez, Edson Silva e Ewandro.

A atividade tinha como objetivo ensaiar aproximação dos atletas e forçá-los a dar poucos toques na bola até balançar a rede do único goleiro presente naquele lado do campo. Por isso, causa surpresa a distância de Pato do grupo principal, uma vez que Muricy havia dito, logo após a queda nas quartas de final do Campeonato Paulista, que o atacante precisa de entrosamento.

"O grande problema é que a gente nunca pode pôr em prática as ideias que tem para ele, porque a gente tinha que treinar o time para o Paulista", falou o treinador, na quarta-feira passada, referindo-se à impossibilidade de o jogador atuar pelo São Paulo na competição estadual. "Temos ideias, mas precisamos pôr em prática. Agora vamos juntar todos", prometeu.

A promessa ainda não foi cumprida. O duelo com o CSA, porém, será apenas na quarta-feira que vem, daqui a pouco mais de uma semana. Até lá, a comissão técnica certamente incluirá Pato em treinos com o grupo considerado principal, até porque Muricy prometeu escalá-lo entre os 11 iniciais.

"Ele caiu muito bem no elenco. É diferenciado como jogador e como pessoa também. Muito agradável, educado e responsável. É isso que a gente percebe. Não é à toa que chegou à Europa e jogou em grande clube. Vai nos ajudar, e muito. Porque conhece, é diferente. Não é jogador comum", elogiou o comandante, na semana passada.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade