Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Muricy troca avaliações por paciência e carinho com garotos

Ribeirão Preto (SP)

Apesar da vitória por 2 a 0 sobre o Botafogo, Muricy Ramalho preferiu não comentar atuações individuais de seus reservas em Ribeirão Preto, neste domingo. Segundo o treinador, seria precipitado avaliar jogadores recém-promovidos ao profissional ou que pouco têm atuado em 2014.

"Temos avaliações, mas não seria muito legal falar. A gente sabe que o jogador precisa de mais tempo. Outro dia, eles eram sub-17, agora estão jogando profissionalmente. Então tem que ter calma. São jogadores do clube, não precisamos de pressa. Tem que ter paciência e carinho", disse.

Dos 13 jogadores que foram a campo nesta tarde, sete são criados nas divisões de base do clube, sendo três com 18 anos de idade - o zagueiro Lucas Silva, a propósito, aniversariou e chegou à maioridade justamente neste domingo. Entre os mais novos, apenas o atacante Ademilson já está acostumado a jogar pela equipe de cima há mais tempo.

Rubens Chiri/www.saopaulofc.net
Treinador são-paulino preferiu não fazer comentários individuais após a vitória por 2 a 0 em Ribeirão Preto
Exceto por ele e também pelo meia-atacante Lucas Evangelista, autores dos dois gols da partida, os demais não tiveram muito que mostrar diante dos reservas do Botafogo. Até por isso, Muricy não quis comentar individualmente um a um.

"Não seria justo da minha parte, porque ainda são meninos, não estão formados como jogadores. Estamos queimando etapas para ver se melhoramos eles. Mas tem que ter paciência", frisou.

Encerrada a primeira fase do Campeonato Paulista, com o primeiro lugar de seu grupo, o São Paulo agora terá pela frente o Penapolense, nas quartas de final. O time tricolor tem a vantagem do mando de campo, em partida que deverá ser confirmada para quarta-feira, no Morumbi.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade