Futebol/Copa Libertadores da América - ( - Atualizado )

Na Vila Capanema, Atlético-PR vence Universitário e encosta no Vélez

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes Curitiba (PR)

Em uma partida marcada por um gol perdido de forma inacreditável, o Atlético Paranaense deu um grande passo rumo à classificação no grupo 1 da Libertadores da América ao vencer o Universitario-PER, por 3 a 0, na Vila Capanema. Com nove pontos ganhos, o Furacão divide com o Vélez Sarsfield a liderança, com campanha idêntica, mas com derrota no confronto direto. Os peruanos só cumprem tabela.

O Rubro-Negro precisou de nove minutos para abrir o placar, em contra-ataque rápido que sobrou para Bruno Mendes bater e contar ainda com uma ajudinha do zagueiro Dalton para empurrar para as redes. Ederson teve a chance para aplicar, aos 33 minutos, e conseguiu perder o gol sem goleiro. Depois do intervalo, Felipe, aos 16 minutos fez o segundo.

Na próxima rodada, o Atlético Paranaense recebe na Vila Capanema o Vélez Sarsfield, dia 26, quarta-feira, na Vila Capanema. Já o Universitário terá pela frente o The Strongest, dia 27, no Estádio Monumental, em Lima.

O jogo – Logo no primeiro lance da partida, Douglas Coutinho partiu em velocidade para cima da defesa peruana e tentou o cruzamento duas vezes para Éderson, mas foi interceptado pela defesa. Na resposta, aos três minutos, Ruidíaz arriscou de fora da área após abrir espaço na defesa atleticana e a bola subiu demais. Mas, aos nove minutos, contra-ataque do Furacão e Bruno Mendes invadiu a área para tocar na saída do goleiro e abrir o placar.

O Rubro-Negro dominava as ações, mas precisava de atenção na defasa para não ser surpreendido. Aos 17 minutos, Christofer Gonzales acertou um belo chute e Weverton espalmou par aceder escanteio e salvar. Aos 21 minutos, lançamento em profundidade para Ederson e José Carvallo deixou a meta para defender. Jogadores do Universitario começavam a perder a cabeça e fazer faltas mais violentas.

Sem conseguir entrar na defesa atleticana, os visitantes arriscavam de longe, como aos 31 minutos, em chute cruzado de Gomez, direto para fora. O troco veio com Douglas Coutinho, que recebeu na cara do gol e, na tentativa de driblar o goleiro, deixou a bola escapar. Aos 33 minutos um lance ainda mais impressionante. Coutinho tirou o goleio e Ederson, sem absolutamente ninguém na frente, conseguiu chutar para fora, em um lance sem explicação.

Para a etapa final, as equipes retornaram sem alterações. Com um minuto, Mirabaje desceu pela esquerda e foi interceptado antes de invadir a área. Belo lance do Universitario, aos sete minutos, com Gómez, que fez fila a defesa atleticana e só não marcou o gol pela chegada precisa de Natanael. Mirabaje também teve seu lance impressionante, aos oito minutos, ao pegar rebote na marca do pênalti e isolar a bola.

O técnico Miguel Ángel optou pela saída de Mirabaje para a entrada de Felipe, para revolta do torcedor, que estava satisfeita com o desempenho do uruguaio. Mas, aos 16 minutos, Felipe recebeu lançamento, invadiu a área e bateu com categoria para ampliar a vantagem. Um minuto depois, Ederson aproveitou contra-ataque para chutar, mas a bola saiu fraca, fácil para Carvallo.

O gol fez com que o ritmo da partida caísse um pouco, com o Furacão esperando para sair nos contra-ataques. Aos 31 minutos, Olascuaga ganhou da defesa e chutou cruzado para defesa de Weverton. Aos 38 minutos, cruzamento na medida para Ederson e Carvallo saiu na hora certa para salvar. Até que, aos 39 minutos, Ederson, novamente sem ninguém à frente após vacilo da defesa, acertou o alvo e fechou a contagem.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade