Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

No Equador, Hungaro espera postura mais agressiva do Botafogo

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

A delegação do Botafogo já está em Guayaquil-EQU, onde vai ficar até partir para Quito, local do duelo contra o Independiente Del Valle-EQU, nesta quarta-feira, pela Libertadores. Líder do Grupo 2 da competição, os alvinegros terão pela frente o lanterna, que ainda não venceu nesta edição do campeonato. Para o técnico Eduardo Hungaro, os cariocas vão precisar ser mais agressivos para conquistar um bom resultado.

“Temos que ser mais contundentes, agressivos, criar mais oportunidades. O maior problema na altitude é a velocidade da bola, os jogadores custam a encontrar o momento do passe ou do chute. Naquele primeiro jogo, produzimos pouco na parte ofensiva. Temos que jogar o jogo pelo jogo, ter preocupações defensivas nas laterais, mas estar em cima e criar oportunidades, ser efetivo”, disse.

Hungaro também destacou que o Botafogo vem sofrendo gols por conta de erros do setor ofensivo. Para o treinador, isso é fruto das mudanças na equipe nesta temporada. Por conta disso, ele ressaltou a marcação nos contra-ataques no último treinamento.

“Somos uma equipe em formação. A maioria dos gols tomados foi a partir de erros em manobras ofensivas. Esses desencontros acontecem. Hoje, no treino, demos ênfase a isso, se o time sai na pressão ou arma a parede defensiva. Uma das lições importantes é ter essa percepção de que a maioria das equipes joga no contra-ataque, então o momento que está atacando pode ser o mais perigoso. No fim de 2013, tínhamos uma equipe fria, calculista e que sabia o que fazer quando perdia a bola”, declarou.

Já eliminado no Campeonato Carioca, o Botafogo foca na classificação para as oitavas de final da Libertadores. A tendência é a de que os alvinegros optem pela escalação dos reservas nas últimas duas rodadas do Estadual.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade