Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Oswaldo minimiza confusão de santistas com Penapolense em derrota

Luiz Ricardo Fini Santos (SP)

A primeira partida entre Santos e Penapolense neste Campeonato Paulista teve muita reclamação por parte dos jogadores alvinegros. Depois da derrota por 4 a 1 para a equipe do interior, no primeiro turno, Aranha e Arouca reclamaram do comportamento do adversário Petros, que teria provocado os santistas. No entanto, prestes a reencontrar o oponente, o técnico Oswaldo de Oliveira alega que discussões são normais e cita ainda outros jogos mais quentes.

“Nós vimos isso contra o Palmeiras, com discussão, e contra o Corinthians também. É normal, porque em jogo existe o confronto, o choque... Às vezes, alguém chega com o pé mais alto ou com a mão, mas são coisas que acontecem”, comentou.

A partida no estádio Tenente Carriço marcou a única derrota do Peixe no Paulistão. Já nos minutos finais, Arouca discutiu com Petros, que acabou expulso. No fim do confronto, o meio-campista do Peixe afirmou que o adversário provocou os santistas.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Santistas reclamaram do meia Petros na derrota do primeiro turno, mas Oswaldo minimiza discussão
O goleiro Aranha ainda disse que Petros deveria ter mais respeito e humildade. Mesmo assim, Oswaldo de Oliveira não imagina um clima mais hostil neste domingo, na Vila Belmiro, pela semifinal do Estadual.

“Não vejo dessa forma. Temos um adversário e precisamos vencer. São personalidades diferentes, cada um raciocina com seus princípios. O objetivo maior é a vitória e não devemos nos preocupar com os pormenores”, argumentou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade