Futebol/Liga dos Campeões da Europa - ( - Atualizado )

Pouco inspirado, Bayern só empata com o Arsenal, mas confirma vaga

Munique (Alemanha)

Mesmo sem estar em um dos seus melhores dias, o Bayern de Munique confirmou a classificação para as quartas de final da Liga dos Campeões da Europa. A vaga veio após empate de 1 a 1 com o Arsenal, na tarde desta terça-feira, na Allianz Arena, na Alemanha.

Agora, os comandados do técnico Pep Guardiola terão que esperar até o próximo dia 21 de março, data do sorteio dos jogos da etapa seguinte. Por enquanto, Bayern e Atlético de Madri são os únicos classificados – além dos Gunners, o Milan também ficou pelo caminho.

AFP
Após primeiro tempo truncado, Schweinsteiger abriu placar da Allianz Arena (foto: ODD ANDERSEN)
Enquanto isto, o time inglês volta todas as suas atenções para o Campeonato Inglês, em que luta pelo título com o rival Chelsea. No domingo que vem, haverá o clássico contra o Tottenham, no Emirates Stadium, em Londres, pela 29ª rodada da Premier League.

Do outro lado, o Bayern continua sonhando com o bicampeonato europeu, algo que seria inédito desde a temporada 1989/1990, quando o Milan conseguiu tal feito. A equipe da Baviera também é a favorita para as conquistas do Campeonato Alemão e da Copa da Alemanha.

O jogo: com a desvantagem de 2 a 0 no placar, o Arsenal começou atacando, mas, aos poucos, foi sendo dominado pelos mandantes, que chegaram a registrar quase 70% na posse de bola. Mas a primeira chance só aconteceu aos 20 minutos.

AFP
Podolski voltou para o país natal, onde marcou gol, mas não conseguiu evitar eliminação (foto: CHRISTOF STACHE)
Após boa jogada pela esquerda, a bola sobrou para Robben, que chutou fraco e por cima do gol de Fabiánski. Sete minutos depois, Javi Martínez cabeceou para o fundo das redes depois de cobrança de falta, mas a arbitragem flagrou condição de impedimento.

Os Gunners só responderam aos 32, quando Giroud subiu mais do que a marcação e cabeceou para o canto esquerdo de Neuer, que se esticou e fez a defesa. Alaba, Robben e Götze ainda tiveram mais três oportunidades de escorar antes do intervalo.

Durante a pausa de 15 minutos, Wenger resolveu sacar o apagado Özil, que pode ter sentido lesão, e lançar Rosicky. A substituição não mudou a apatia do time visitante, que foi castigado logo aos dez minutos: Schweinsteiger aproveitou assistência de Ribéry e só empurrou para o fundo da rede.

Logo no lance seguinte, Podolski dividiu bola com Lahm, ganhou, avançou até a linha de fundo e, mesmo sem muito ângulo, encheu o pé para empatar e irritar Guardiola. O gol acordou os londrinos, que ameaçaram uma pressão, mas não conseguiram mais do que isto.

Antes do apito final, o Bayern ainda teve mais chances para acabar com qualquer sonho do Arsenal. Aos 25, por exemplo, Thiago Alcântara deixou Mandzukic na cara do gol, mas o sérvio bobeou e viu Fabiánski sair bem e evitar o segundo tento.

Já nos acréscimos, Koscielny fez falta em Robben na grande área, e o árbitro marcou pênalti. Müller, que havia entrado momentos antes, chamou a responsabilidade para bater, mas teve gol evitado pelos pés de Fabiánski.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade