Futebol/Copa do Mundo 2014 - ( )

Raí vê Seleção no caminho certo, mas previne “excesso de otimismo”

Vítor Dalseno, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

Integrante do elenco que conquistou o tetracampeonato mundial da Seleção Brasileira, na Copa de 1994, nos Estados Unidos, o ex-meia Raí acredita que o time comandado pelo “pé-quente” Luiz Felipe Scolari está no caminho certo para vencer o Mundial deste ano, que será disputado no Brasil.

“Ele (Felipão) conseguiu, em menos de seis meses para a Copa das Confederações, dar uma alma, um padrão de jogo ao time, o que a gente não conseguiu fazer em alguns anos. Ele também tem facilidade de envolver as pessoas na execução de um projeto. E, além de ser um grande treinador, é pé-quente e sortudo”, disse.

Raí acredita que a lista final de convocados para a Copa do Mundo, que será divulgada por Felipão no dia 7 de maio, não terá surpresas.

“Como ele mesmo disse, 90 ou 95% do grupo está fechado. Podem aparecer um ou dois (jogadores) como novidade. Goleiro e atacante são duas posições em que podem haver mudanças. Outros setores tem sobra. Como volantes, temos muitos bons jogadores, e acredito que quem estiver em melhor momento na Copa, terá a preferência”, afirmou.

Apesar de admitir que será difícil “segurar o time de Felipão” caso este passe da primeira fase, Raí acha que o excesso de otimismo pode atrapalhar a Seleção Brasileira.

“O Brasil saiu de um descrédito total à condição de favorito depois da Copa das Confederações. Acho isso perigoso. Nenhuma seleção que ganhou a Copa das Confederações, foi campeã do mundo no ano seguinte. A desconfiança em achar que é possível melhorar, essa tensão, não pode se perder. A gente já viu em outras Copas que o excesso de confiança – não só dos jogadores, mas da torcida- pode ser prejudicial”, disse.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Raí acredita que Seleção de Felipão tem grande aceitação popular: "Conseguir aprovação de 200 milhões de 'treinadores' não é fácil"

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade