Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Renato Augusto se sente 100% para enfim corresponder às expectativas

Helder Júnior São Paulo (SP)

Mais de dois meses após o Corinthians disputar o seu primeiro jogo na temporada, o meia Renato Augusto finalmente se sente 100% preparado para atuar. O jogador recebeu cuidados especiais desde a chegada do técnico Mano Menezes, em função de sua fragilidade física.

“É claro que eu queria ter ajudado um pouco mais. Mas o que fiz já estava programado desde a temporada passada. Prefiro esquecer o que passou e pensar no futuro, na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro. Estou feliz porque me senti bem fisicamente no último jogo. Já me vejo 100%”, comentou Renato Augusto.

Mano estava bastante ansioso para ouvir essas palavras do seu armador. Desde a pré-temporada, o técnico imagina a formação do Corinthians com a presença de Renato Augusto – antecipou a sua ideia ao próprio atleta, inclusive. Tudo em função do que ele apresentou quando não estava machucado em 2013.

“Apesar de não ter jogado muito no ano passado, pude mostrar um pouco da minha qualidade. Fico feliz ao saber que as pessoas sentem a minha falta e criam expectativas. A minha responsabilidade aumenta. Então, procuro me preparar no dia a dia para corresponder”, disse Renato Augusto.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Renato Augusto não pode se queixar de falta de tempo de preparação para o Campeonato Brasileiro
O que não faltará agora é tempo para o meia e seus companheiros aprimorarem a preparação física. Eliminado precocemente do Campeonato Paulista e classificado com antecipação à segunda fase da Copa do Brasil, o Corinthians terá de esperar o Campeonato Brasileiro para voltar a ficar em atividade.

“Como tudo na vida, existem prós e contras nesse período livre. A gente ganha na parte física, pois pode trabalhar mais, mas perde ritmo de jogo. Temos que colocar as coisas na balança e ver o que será melhor explorar. Mas será importante começar o Brasileiro em alto nível, o que não aconteceu no ano passado por causa da impressionante quantidade de jogos”, concluiu Renato Augusto.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade