Futebol/Campeonato Catarinense - ( - Atualizado )

Revelação da Copinha diz não ter pressa por primeiro gol no Criciúma

Florianopolis (SC)

Contratado por R$ 500 mil pelo Criciúma para ser o artilheiro do time, o jovem Gustavo, de 19 anos, tem sofrido com a cobrança da torcida pela falta de gols. O jogador, no entanto, afirma estar tranquilo e disse esperar o gol como uma consequência, e não como obrigação.

“Pretendo entrar tranquilo e fazer um bom trabalho. O gol vai sair naturalmente. Não vou me desesperar e buscar fazer o gol de qualquer jeito porque não adianta. Vamos ter que trabalhar bastante a bola que na hora certa o gol vai sair”, disso o jogador em entrevista ao site oficial do clube.

O jovem foi contratado junto ao Taboão da Serra após um bom desempenho na Copa São Paulo de Futebol Júnior deste ano. Na Copinha, o atacante marcou nove gols e foi um dos artilheiros da competição. Pelos profissionais do Criciúma, Gustavo acumula quatro partidas, mas se diz preparado para lidar com a pressão.

Fernando Ribeiro/Criciúma E.C.
Artilheiro da Copinha pelo Taboão da Serra, Gustavo até agora não conseguiu repetir o sucesso no Criciúma

“Espero continuar desempenhando bem meu trabalho nos próximos jogos e, é claro, marcar gols. Responsabilidade não é problema. Eu fui contratado para isso. Vou treinar forte para quarta-feira entrar bem e poder resolver em campo”, disse o jogador.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade