Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Sanchez fala em “desavenças” com Gobbi, mas nega rompimento

São Paulo (SP)

Andrés Sanchez negou que tenha rompido relações com Mário Gobbi, seu sucessor na presidência do Corinthians. O antigo e o atual mandatários, no entanto, já não estão mais tão afinados como em outros tempos.

“A administração é dele. É ele quem deve tomar as decisões que achar mais corretas. Quando me perguntam alguma coisa, dou a minha opinião. É óbvio que existem desavenças, mas não estou rompido com ele”, comentou Sanchez, em participação no programa Mesa Redonda, da TV Gazeta.

Atualmente, o ex-mandatário é o encarregado de gerenciar as obras do futuro estádio corintiano em Itaquera, na Zona Leste de São Paulo. Ele mantém contato com Gobbi, que o chama de “eterno presidente”, para deixar o sucessor inteirado sobre o projeto.

Divulgação/Agência Corinthians
Mário Gobbi e Andrés Sanchez foram mais próximos em outros tempos (foto: Mauto Horita)
As eventuais “desavenças” também não chegaram a afastar Andrés Sanchez do grupo político de que ele e Gobbi fazem parte no Corinthians. “Na próxima eleição, vou apoiar quem a Renovação e Transparência escolher”, avisou, citando “vários nomes” como possíveis candidatos.

Apesar de sua postura, Sanchez também elogiou o oposicionista Antônio Roque Citadini, com quem almoçou recentemente. E lembrou que ainda tem poder dentro do Corinthians.

“Por frequentar o clube desde garoto, por todo o mundo me conhecer, por ter mais acertado do que errado como presidente, é óbvio que existe um peso grande na minha palavra. Só que hoje o Corinthians está bem mais democrático. Isso é algo bom, mas que abre bastante o leque”, concluiu Andrés Sanchez.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade