Futebol/Bastidores - ( )

Sem Imperador, Furacão só pensa em vitória diante do Universitário

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes Curitiba (PR)

Vencer ou se complicar. Essas são as opções do Atlético Paranaense para encarar o Universitário, quinta-feira, no Peru, pela terceira rodada da primeira fase da Libertadores da América. Para isso, o técnico Miguel Ángel Portugal, preocupado com a classificação dentro do Grupo 1, deve colocar em campo equipe com preocupações ofensivas, mesmo atuando fora de casa.

"É uma partida que temos que ganhar. A disposição tática do nosso time tem que ser com o objetivo de ganhar", afirmou o treinador, classificando a partida como chave para as pretensões rubro-negras. "E para ganhar, temos que ter uma disposição ofensiva boa. Estamos trabalhando nisso. Penso que esta é a partida mais importante que temos agora. São três pontos que nos darão uma possibilidade maior de classificação", completou.

Divulgação/Atlético-PR
Treinador garante que Furacão vai para, mas chama a atenção para possíveis surpresas do adversário
Miguel Ángel lembra ainda que a vitória pode ser estratégica porque praticamente elimina o adversário da briga. "Se o Universitario perder a partida contra nós, fica praticamente fora. Por isso temos um perigo maior. Eles também trocaram de treinador. E com um treinador novo, penso que farão coisas novas. Vão querer fazer uma boa partida e conseguir os três primeiros pontos", concluiu.

Imperador sente dores e não viaja com o grupo - Se tinha esperança de jogar pelo menos um tempo inteiro para mostrar serviço após entrar por menos de 10 minutos nas duas primeiras partidas, o atacante Adriano terá que adiar seus planos. O jogador sentiu dores nas costas e não viaja para o Peru com o elenco. Por outro lado, Marcelo, que se recupera de lesão no tornozelo, será reavaliado e pode ser a novidade do Furacão em Lima.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade