Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Sem se contentar com classificação, Palmeiras exige mais atenção

William Correia São Paulo (SP)

A vitória sobre a Portuguesa garantiu o Palmeiras nas quartas de final do Campeonato Paulista e como líder do grupo D, o que lhe dá a chance de jogar no Pacaembu na próxima fase. Mas não houve festa. Os jogadores e Gilson Kleina indicaram as dificuldades para ganhar por 1 a 0 nesta quinta-feira como lição para ser campeão.

“Usamos muito a velocidade, pressionamos pelos lados com Patrick e Vinicius e poderíamos ter sido felizes no primeiro tempo e não fizemos. Quando marcamos o gol no segundo tempo, tínhamos contra-ataque e posse de bola fortes, mas demos brecha e sofremos em duas bolas em que o Prass foi decisivo. Precisávamos ter muito cuidado com bola parada”, apontou Kleina.

O treinador vê a Lusa com um estilo de jogo similar ao do Bragantino, um dos possíveis adversários do Verdão nas quartas de final – briga com o Rio Claro pela segunda vaga na chave. Por isso, espera que os obstáculos no Pacaembu tragam ensinamentos. “O jogo estava controlado, tínhamos muito espaço e não trabalhamos a bola. Erramos passes e dribles desnecessários. Mas faz parte do jogo. Vamos conversar.”

O chefe, contudo, não concordou quando ouviu que a vitória desta quinta-feira foi “sofrida”. “Não sofremos, tivemos algumas dificuldades e a equipe foi bem”, afirmou, lembrando que Fernando Prass e seus zagueiros souberam garantir os três pontos no fim.

“No primeiro tempo, a Portuguesa viveu de bola alçada, quase não levamos perigo. No segundo tempo, não ajustamos a marcação, mas criamos situações muito claras de gol nas entradas do Bruno e do Rodolfo. Poderíamos ter ampliado, não fizemos e sofremos 15 minutos com a bola parada deles”, minimizou.

De qualquer forma, o time cumpriu a meta de assegurar a classificação nesta quinta-feira, como dito na preleção. “Passei isso para o grupo depois da rodada de ontem (quarta-feira). E delineamos bem as metas na pré-temporada, foi importante antecipar a classificação no grupo na primeira colocação”, elogiou Kleina.

Djalma Vassão/Gazeta Press
O Palmeiras de Lúcio já se garantiu na liderança de seu grupo, mas ainda vê o Santos com campanha melhor

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade