Futebol/Campeonato Mineiro - ( - Atualizado )

Técnico do Coelho vê dificuldade contra Guarani-MG, mas exalta time

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

O América-MG teve muitas dificuldades para superar o Guarani, em Divinópolis, mas de acordo com o técnico Moacir Júnior os problemas enfrentados pelo Coelho já eram previstos. Diante da qualidade do adversário, o treinador americano comemorou com a torcida e jogadores, no alambrado, o gol da vitória de 2 a 1 marcado por Tchô quase no final da partida.

“Sempre foi difícil jogar aqui. o Guarani é uma equipe muito bem montada pelo técnico Leston Júnior, com vários jogadores que jogaram comigo. Eu sabia que dariam muito trabalho. Mas fico muito feliz com esse grupo, por todos estarem dando uma nova cara ao América-MG, com espírito guerreiro de quem não se entrega em momento algum”, declarou Moacir Júnior, que revelou que quase substituiu Tchô, autor do gol da vitória no fim do jogo.

“No final, fomos agraciados, porque estávamos na dúvida entre tirar o Tchô ou o Willians. Apostamos na permanência do Tchô e ele acabou resolvendo o jogo. Então isso foi um prêmio, um bônus que a gente tem por estar fazendo um trabalho sério e determinado. Temos muita coisa a evoluir, muita coisa para corrigir no decorrer do trabalho. Mas agora, com 11 pontos, começamos a ter outro horizonte. E fica sempre mais fácil corrigir com vitória do que com derrota”, afirmou.

Moacir Júnior entende que os jogadores do América-MG tem mostrado muita garra e vontade para recolocar o clube nas primeiras colocações do Mineiro. “Iniciamos o trabalho com muita dificuldade. Agora, com a segunda vitória consecutiva e a primeira fora de casa, ganhamos um pouco mais tranquilidade. Mas o foco está na reestruturação do trabalho, no resgatar pontos importantes para que o América-MG possa, jogo a jogo, pensar na próxima fase do Campeonato, da Copa do Brasil e do Brasileiro”, concluiu.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade