Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Vadão não se ilude com retrospecto da Macaca e prega regularidade

Campinas (SP)

Seis vitórias em oito jogos. Este é o retrospecto do técnico Oswaldo Alvarez, o popular Vadão, no comando da Ponte Preta. A arrancada deixou a Macaca, antes postulante ao rebaixamento, como candidata a avançar para a fase de mata-mata, figurando na vice-liderança do Grupo C. Porém, a boa sequência não ilude o comandante campineiro. Na visão do experiente treinador, seu plantel precisa parar de oscilar.

“Os jogadores sabem que temos oscilado demais, entre bons e maus momentos. Jogamos bem durante um tempo e depois caímos de produção. Em outra partida, acontece o inverso. Nós temos que jogar os dois tempos de maneira igual. Contra o Oeste, por exemplo, não gostei da etapa inaugural, mas depois melhoramos. A mudança não pode ser parcial. A regularidade precisa ser de 100%”, resumiu o técnico.

Vice-campeão paulista com o Guarani, em 2012, Vadão foi contratado para suprir a vaga do jovem Sidney Moraes, que quase levou o Icasa para o Campeonato Brasileiro da Série A. Porém, o ex-volante não teve sucesso no comando ponte-pretano, deixando o clube após duas derrotas e uma vitória. Os únicos deslizes de Alvarez, até o momento, foram diante de Ituano e Atlético de Sorocaba.

O próximo compromisso da Ponte Preta será nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), diante do Bragantino, no estádio Nabi Abi Chedid. O embate é válido pela 12ª rodada do Campeonato Paulista.

Divulgação/A. A. Ponte Preta
Vadão espera que a Ponte Preta mantenha uma regularidade no Campeonato Paulista (Foto: PontePress/Victor Hafner)

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade