Atletismo/Bastidores - ( - Atualizado )

Pistorius desmente acusações de que teria feito aulas para interpretar

Pretória (África do Sul)

O julgamento de Oscar Pistorius está em recesso e só volta no dia 5 de maio, porém especulações sobre o sul-africano não param de ser criadas. Após a jornalista local Jani Allan afirmar que o atleta teria recebido ajuda de um amigo para aprender a atuar durante as sessões no tribunal, Pistorius rebateu as acusações, nesta terça-feira.

A defesa do velocista foi feita por meio de sua porta-voz, Anneliese Burgess, que declara que as declarações da jornalista são faltas.

“Allen nunca se encontrou com Oscar Pistorius e qualquer conhecimento que ela alegue ter dele só pode ser descrito como fictício. A alegação de que nosso cliente teve aulas de interpretação é totalmente desprovida de qualquer verdade. Nós negamos que nosso cliente passou por aulas de interpretação ou qualquer forma de treinamento emocional. Esse tipo de comentário faz uma zombaria de uma enorme tragédia humana envolvendo a família Steenkamp e Pistorius e sua família”, afirmou Burgess.

O julgamento foi paralisado a pedido da promotoria. No início de março, ele já havia sido interrompido entre 5 e 13 de abril, também a pedido dos promotores, que queriam mais tempo para falar com as testemunhas.

Sendo julgado pelo assassinato da modelo e namorada Reeva Steenkamp, Pistorius diz que efetuou os disparos por engano após confundi-la com um ladrão. Já a promotoria o acusa de ter premeditado o crime. O fim de seu julgamento está marcado para o dia 16 de maio.

AFP
O julgamento de Pistorius foi interrompido e voltará no dia 5 de maio

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade