Futebol/Campeonato Carioca - ( )

Adilson Batista pede paciêcia para decisão contra o Flamengo

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

O Vasco imprimiu um ritmo muito forte na primeira partida da final do Campeonato Carioca, contra o Flamengo, no domingo. Após abrir o placar, a equipe cruzmaltina manteve o padrão de jogo, mas não aguentou o mesmo ritmo em nos noventa minutos, principalmente depois da expulsão do atacante Everton Costa. Com um a mais, o rubro-negro cresceu em campo, empatou, e quase conquistou a vitória na partida.

Por conta disso, o técnico Adilson Batista tem mostrado aos atletas a importância de jogar com paciência e inteligência o segundo e decisivo duelo, neste domingo, às 16h(de Brasília), no Estádio do Maracanã. Com a melhor campanha na fase de classificação, o Flamengo tem a vantagem do empate. Para Adilson Batista, a equipe alvinegra precisa atacar, mas de forma equilibrada.

“Nós precisamos manter a posse de bola, pois assim vamos estar sempre em condições de atacar, mas correndo menos risco. É preciso paciência, equilíbrio, trocar a bola com tranquilidade, encontrando o momento certo para entrar, que só chegará se tivermos velocidade e movimentação na frente”, afirmou.

Divulgação
Adilson Batista pediu tranquilidade para a equipe na final do Carioca contra o Flamengo

O volante Pedro Ken concorda com a visão do treinador.

“Temos noventa minutos para tentarmos construir essa vitória e é fundamental termos paciência para não sermos surpreendidos. O Flamengo tem um time perigoso, que sabe usar bem os erros do adversário. Portanto, precisamos trabalhar bem a bola e encontrar o momento certo de buscar o gol”, analisou.

A escalação para o clássico de domingo ainda é um mistério no Vasco. Adilson Batista comandou uma atividade tática na manhã desta quarta-feira, em São Januário, mas não deu pistas de seus planos. A tarefa de identificar os possíveis titulares na final se tornou ainda mais complicada, uma vez que o volante argentino Pablo Guiñazu, que se recupera de uma pancada no tornozelo esquerdo, e o atacante Edmilson, ainda com dores na coxa esquerda, não trabalharam. Ambos ficaram fazendo reforço muscular, e a princípio não preocupam para domingo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade