Futebol/Campeonato Paranaense - ( - Atualizado )

Adriano admite superioridade do Londrina e pede cabeça erguida

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes Curitiba (PR)

O time sub-23 do Atlético Paranaense esteve próximo da vaga na final do Campeonato Paranaense mas, uma virada épica do Londrina, que venceu por 4 a 1 no Estádio do Café, acabou com o sonho rubro-negro. Principal atração do time na noite, o atacante Adriano admite a superioridade do adversário, que após o intervalo fez três gols.

“No segundo tempo eles foram superiores e conseguiram virar o jogo. Futebol é assim mesmo. Às vezes não dá para entender o que acontece. A vida não acabou. Agora é continuar trabalhando”, avaliou o jogador, que lamentou a postura do time diante da pressão alviceleste. “Recuamos bastante, eles fizeram um gol logo no começo e vieram para a pressão. Caímos nessa pressão e saímos com a derrota”, emendou.

Mais preocupado com a reação do grupo do que com a derrota em sua primeira partida oficial como titular, o Imperador pede que os jovens levantem a cabeça, aprendam com a queda para ficarem mais fortes. “No futebol tem que aprender para lá na frente não errar. Fico triste pelos garotos. Mas, tem que continuar trabalhando, eles têm muito pela frente”, projetou.

Depois de aguentar 90 minutos em campo, Adriano acredita que está bem, precisando apenas de ritmo, motivo pelo qual jogou com os garotos do sub-23. “Fisicamente estou bem, falta o ritmo de jogo, que é importante. Estou feliz de poder jogar, mas triste por não ter a vitória”, concluiu.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade