Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Amigos, companheiros e atletas fazem homenagem a Luciano do Valle

São Paulo (SP)

Após o enterro de Luciano do Valle, que faleceu após um infarto em um avião que ia de São Paulo para Uberlândia, onde narraria pela TV Bandeirantes a abertura do Campeonato Brasileiro entre Atlético-MG e Corinthians, amigos, familiares, companheiros de profissão, atletas e ex-atletas exaltaram a importância do narrador para o esporte brasileiro.

“O esporte amador deve muito a ele. Nós do basquete, o pessoal do vôlei, do futebol feminino e todo o esporte amador devemos tudo a Luciano. Ele estimulava muito a minha rivalidade com a Paula (também ex-jogadora), mas sempre dizia que isso era apenas para chamar a atenção dos torcedores. Ele sempre ensinou a nos respeitar”, afirmou Hortência, rainha do basquete. O ex-boxeador Maguila também falou da importância de Luciano para o esporte que praticou a vida toda: “É muita emoção. Além de ser fã dele, ele foi muito importante na minha carreira. Mas, a vida é assim”.

Luciano foi um dos grandes responsáveis (se não o maior deles) a idealizar a transmissão de esportes chamados amadores na época, como vôlei, basquete, Fórmula Indy e futebol feminino. Foi do narrador a ideia de transmitir no Brasil o basquete e o futebol americano, além de campeonatos de sinuca. Rui Chapéu, praticante da modalidade, também exaltou a importância do narrador para o esporte.

“Antes do Luciano, a sinuca vivia na lama. Era tida como uma atividade marginal. Ele teve a coragem de colocar a sinuca nas tardes de domingo na TV e o país descobriu que a sinuca é um esporte de habilidade e de alto grau de dificuldade”, afirmou.

Divulgação
Narrador Luciano do Valle ajudou a popularizar inúmeros esportes antes amadores no Brasil

Já o ex-jogador Neto, hoje comentarista e parceiro de Luciano nas transmissões de futebol, comentou, emocionado, o lado humano do narrador: "Vocês (dirigindo-se aos jornalistas) podem falar com qualquer pessoa que tenha trabalhado com ele, e tenho certeza que todos vão dizer a mesma coisa. Além da enorme importância que teve para o desenvolvimento do esporte no Brasil, Luciano ajudou muita gente”.

No âmbito profissional, Luciano do Valle é tratado como inspiração, norte, exemplo. O jornalista Elia Júnior, com quem Luciano apresentou o programa Esporte Total, pioneiro na TV que falava exclusivamente de esporte, exaltou a visão do ‘empreendedor’. "Ele foi um pioneiro. Um visionário. Foi o primeira a ter a coragem para colocar o esporte por horas seguidas na TV. Só muito tempo depois vieram os canais a cabo”. O repórter Luís Ceará também tocou neste ponto: “Ele imaginava as coisas e tinha a coragem de fazer. Ele fazia acontecer”, afirmou.

Para Renata Fan, apresentadora, destacou a emoção: “Luciano foi simplesmente um mito, revolucionou o esporte, acreditava no talento, mas não apenas naquele já consolidado. Ele apostava no talento que iria surgir. A você, Luciano toda a luz. Que você seja feliz, porque seu legado jamais será esquecido”, acrescentou. Um dos maiores narradores da história, Osmar Santos foi ao enterro do companheiro, e não escondeu o sentimento: “Uma pena. Uma pena. Estou muito triste”.

Luciano do Valle Queiroz morreu aos 66 anos.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade