Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Após meia hora de conversa, Mendieta faz trabalho físico separado

William Correia São Paulo (SP)

Depois de dois dias de trabalho físico, o Palmeiras teve seu primeiro treino com bola nesta quarta-feira, mas sem Mendieta. A atividade começou com 30 minutos de reunião no campo e, mais tarde, o paraguaio foi para um campo separado para se exercitar sob o comando do preparador Marco Aurélio Schiavo.

O camisa 8 não tem lesão, mas a comissão técnica quer aproveitar o período sem jogos para reforçar a parte física do meia. A ideia é que o elenco esteja com todos os atletas em excelentes condições para enfrentar o Criciúma, no dia 20, em Santa Catarina, na estreia do time no Brasileiro.

Enquanto Mendieta trabalhava fisicamente, os jogadores que estavam no campo foram divididos em três equipes que se alternavam ao se enfrentar. Bruno Oliveira, Bruno César e Alan Kardec atuaram normalmente e se mostraram curados de suas contusões, mas o lateral direito não deve estar à disposição no dia 20 para reforçar sua musculatura – o jogador de 20 anos já teve duas lesões no ano mesmo pouco atuando.

Em volta do gramado, correram Wendel, Juninho e França, todos em fase final de recuperação de lesão muscular. Fernando Prass, Thiago Martins, Wesley, Valdivia e Diogo passaram a tarde se exercitando na sala de musculação, mas podem treinar com bola até segunda-feira.

Quem ficou nas dependências internas da Academia de Futebol não participou da longa reunião no meio do campo. Por meia hora, Gilson Kleina gesticulou e discursou com seus comandados, que o ouviam atentamente antes de, enfim, treinarem com bola na semana dedicada à preparação física.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Paraguaio fez trabalho separado para aproveitar período sem jogos fortalecendo sua musculatura

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade