Futebol/ Campeonato Espanhol - ( )

Athletic Bilbao bate Sevilla e quase garante vaga na Champions

Bilbao (Espanha)

No Estádio San Mamés, em Bilbao, o Athletic venceu sem maiores dificuldades o Sevilla pelo placar de 3 a 1. O duelo marcava o encontro entre o quarto e quinto colocados na tabela, que brigam por uma vaga na Champions League da próxima temporada. Melhor para o Bilbao que foi aos 65 pontos, abrindo seis de vantagem do Sevilla, que agora vê a Real Sociedad na sua cola, com apenas três pontos a menos.

Na 36ª rodada do Espanhol, o Athletic Bilbao visitará o Rayo Vallecano, no próximo sábado, às 16 horas. Enquanto que o Sevilla recebe, no dia quatro de maio, o Villarreal.

O Jogo - O Athletic Bilbao entrou com tudo para se distanciar do seu rival direto por uma vaga à próxima Champions League, o Sevilla. Tanto, que logo aos quatro minutos de jogo, em um lance de magia, o meia- direito Susaeta cobrou escanteio direto para as redes do goleiro Beto, resultando em um golaço olímpico. Era o primeiro do Bilbao.

O primeiro tempo foi um massacre do time basco, que não deixava a defesa do Sevilla respirar. Em pelo menos duas vezes, o time do técnico Valverde desperdiçou chances de aumentar o marcador. Na primeira delas, o centroavante Aduriz cabeceou para fora e na segunda, chutou rente à trave do arqueiro do Sevilla.

Montagem sobre foto Divulgação
Mais duas vitórias serão suficientes para garantir o Athletic Bilbao na próxima Champions League

A segunda etapa não significou o fim do martírio dos visitantes. O Athletic começou tocando a bola, visando entrar na defesa alvi-rubra. Mas foi com um chute forte de Muniain, aos oito minutos, que foi rasgada a retranca dos comandados do técnico do Sevilla, Emery. Era o segundo dos bascos.

O Sevilla tentou se estruturar e equilibrar o jogo, mas aos 28, o Bilbao apagou qualquer luz no fim do túnel dos sevilianos. De cabeça, o armador Ander Herrera fez o terceiro e a festa no Estádio San Mamés.

Aos 34, o atacante Gameiro faria o gol de honra para o Sevilla. O Athletic soube segurar a bola nos minutos finais e, sem sofrer maiores riscos, só esperou o árbitro soar o apito e sinalizar o fim da peleja.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade