Futebol/Copa Libertadores da América - ( - Atualizado )

Galo reclama de "castigo", mas aposta no Horto para reverter

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

Jogando um futebol muito abaixo do esperado, o Atlético-MG conseguiu segurar o xará colombiano durante 90 minutos, mas acabou pagando caro pela falta agressividade nos acréscimos, perdendo por 1 a 0, em Medellín, resultado que vai obrigar o Galo a vencer no Independência. Após o jogo, os jogadores tentaram manter o otimismo para o duelo de volta, mas o sentimento é que o time ficou devendo futebol.

“A intensidade do jogo deles foi muito alta. A nossa defesa esteve durante o jogo inteiro bem, com o Victor salvando em vários momentos, mas é um resultado que dá para reverter na volta. A gente precisa caprichar um pouco mais nas finalizações, porque temos qualidade para fazer isso”, disse o meia-atacante Guilherme.

O volante Pierre admitiu que o Galo teve problemas para marcar o time colombiano, que segundo ele, se movimenta demais, dando trabalho para os defensores atleticanos. O jogador avalia que foi um castigo o Atlético-MG ter perdido o jogo, mas entende que o placar pode ser revertido dentro do Independência com o apoio da torcida.

“Demoramos demais para encaixar a marcação na equipe adversária. Eles têm um estilo de jogo bem diferente, virando o jogo a todo o momento. É um castigo, a gente lamenta muito ter tomado um gol no finalzinho. Agora é buscar forças porque a gente sabe que tem condições de reverter em casa. Teremos dificuldades, mas é confiança total, postura diferente porque em nossa casa tem que prevalecer o mando”, declarou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade