Futebol/Copa do Brasil - ( - Atualizado )

Baixas em treino forçam Muricy a improvisar goleiro na linha

Tossiro Neto São Paulo (SP)

A presença do meia Cañete e do zagueiro Roger Carvalho no Reffis, na manhã desta quarta-feira, forçou o técnico Muricy Ramalho a improvisar um dos quatro goleiros do elenco na linha para completar o treinamento em um dos campos.

Renan Ribeiro começou a atividade debaixo das traves, mas deu lugar a Denis (que treinava separadamente), vestiu a camisa 4 do zagueiro Antônio Carlos (que usava só colete) e foi para a linha, em atividade com três times de dez jogadores cada, incluindo os goleiros.

"Cada time tem dois gols para marcar e um para defender. Aí tem uma troca rápida do gol que se defende. Essa é a dinâmica do treino. Serve mais para marcação e posse de bola. Tem que ficar ligado na troca. Para quem está de fora, é difícil de entender. Para quem está dentro, é mais tranquilo", explicou, sorrindo, Antônio Carlos.

A improvisação de Renan Ribeiro na linha só foi possível porque, desde quinta-feira, o elenco voltou a contar com Leo, goleiro que estava emprestado ao Linense durante o Campeonato Paulista e se juntou novamente aos que sonham com uma vaga após a aposentadoria de Rogério Ceni.

Cañete e Roger Carvalho, ambos reservas no time de Muricy, não treinaram porque acusaram dores musculares. O meia tem uma mialgia na coxa direita e ficará provavelmente uma semana em tratamento, enquanto o zagueiro deve ter recuperação mais rápida, segundo o médico José Sanchez.

O próximo compromisso do São Paulo será na quarta-feira que vem, diante do CSA, pela partida de volta da primeira fase da Copa do Brasil, no Morumbi. Em Maceió, a equipe venceu por 1 a 0.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade