Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Boschilia minimiza rigidez de Muricy: "Está cuidando de mim"

Tossiro Neto São Paulo (SP)

A primeira vez de Boschilia como titular do São Paulo foi precedida de uma cobrança pública de Muricy Ramalho ao meia de 18 anos, na sexta-feira. "Não tomou café da manhã? Bate duro na bola", disse o treinador, enquanto o garoto cobrava escanteios, na frente dos jornalistas. Nesta segunda, um dia depois de atuar bem diante do Botafogo, o garoto miminizou o estilo do chefe.

"Todos sabem que ele é bravo, mas isso é normal. Ele é um treinador campeão. Então, tem que dar puxão de orelha mesmo quando erra. Tem que se acostumar, não pode se abalar com isso", falou a promessa das divisões de base, cujo primeiro contato direto com o tricampeão brasileiro pelo clube se deu em janeiro, ao ser promovido após a Copa São Paulo de Futebol Júnior.

"Ele teve uma conversa comigo, explicou a forma de trabalho dele, tudo que ele pretende fazer, me explicou tudo", lembra o meia, que subiu ao grupo principal juntamente com o atacante Ewandro, de mesma idade. Recentemente, a comissão técnica de Muricy também passou a observar o lateral direito Auro, da mesma categoria, depois de ter emprestado Lucas Farias.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Treinador cobrou o jovem jogador diante das câmeras, no treino de sexta-feira, mas lhe deu chance como titular
Desde então, as cobranças do treinador com os jovens talentos têm sido frequentes. Os elogios, pontuais. Nada que incomode Boschilia. "Como todo o mundo conhece, é um treinador firme, rígido. Mas a convivência com ele é muito boa, ele está me aconselhando a todo momento para que não faça coisas feias em campo. Ele está cuidando de mim, para que eu não saia mais do time. Só tenho a agradecer a ele pela oportunidade", defendeu.

Pelo que deu a entender no domingo, depois do triunfo por 3 a 0 na primeira rodada do Campeonato Brasileiro, Muricy não deve sacar Boschilia da equipe. O próximo compromisso do São Paulo será nesta quarta-feira, em Maceió, contra o CRB, pela segunda fase da Copa do Brasil. Mesmo que não seja titular na capital alagoana, o meia espera, ao menos, encontrar no CT da Barra Funda o mesmo ambiente que encontrou nesta tarde.

"É muito bonito chegar no vestiário com todo mundo feliz com o resultado. Hoje (segunda-feira), todos estavam muito alegres. No trabalho, jogador tem que ter alegria e responsabilidade. Isso motiva e dá mais alegria ao trabalho", falou o literalmente mais novo titular do São Paulo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade