Futebol/Copa Libertadores da América - ( - Atualizado )

Botafogo é derrotado pelo San Lorenzo e dá adeus a Libertadores

Buenos Aires (Argentina)

O Botafogo foi eliminado da Copa Libertadores ao ser derrotado pelo San Lorenzo por 3 a 0 em partida disputada na noite desta quarta-feira, no Estádio Nuevo Gasômetro, em Buenos Aires. O resultado fez a equipe alvinegra de General Severiano cair para a última colocação do Grupo 2, com apenas sete pontos ganhos. O San Lorenzo se classificou em segundo lugar, com oito pontos.

O Botafogo entrou com um esquema muito defensivo e foi inteiramente dominado pela equipe argentina. A incapacidade ofensiva do time brasileiro foi refletida pela falta de trabalho do goleiro Torrico que quase não precisou fazer qualquer defesa. No outro jogo da chave, o Independiente del Valle derrotou o Union Española por 5 a 4, em partida repleta de alternativas e emoção.

Com este resultado, o San Lorenzo, que estava quase eliminado no início da competição, garantiu uma vaga nas oitavas de final. A torcida argentina, aliás, teve que esperar o apito final do confronto no Chile para iniciar a festa no Nuevo Gasometro.

O jogo - Diante de um Botafogo completamente recuado, o San Lorenzo começou a partida com um esquema totalmente ofensivo. Logo aos três minutos, Piatti chutou cruzado. Na tentativa de afastar, Dória chutou em cima de Airton e quase surpreende Jéfferson que faz a primeira grande defesa.

AFP
Com facilidade, o San Lorenzo fez 3 a 0 sobre o Botafogo, depois de dominar os 90 minutos do confronto em Buenos Aires
O time brasileiro não conseguia trocar três passes no campo adversário e a pressão era muito grande. Aos sete minutos, Matos desviou cruzamento da direita e a bola encobriu o travessão defendido por Jéfferson.

O primeiro ataque do Botafogo aconteceu aos nove minutos em chute fraco de Jorge Wagner, mas o primeiro grande lance alvinegro aconteceu aos 17 minutos quando Jorge Wagner enfiou a bola nas costas da zaga portenha e Wallyson chegou batendo, com grande perigo.

O San Lorenzo seguia com o controle da partida e só depois dos 20 minutos é que o Botafogo começou a adiantar a marcação para dificultar a troca de passes da equipe argentina. Aos 28 minutos, o San Lorenzo marcou o primeiro gol. Jorge Wagner foi fazer um lançamento e chutou a bola nas costas de Airton. Villalba ficou com a sobra e chutou. A bola desviou em Júlio Cesar e deixou Jéfferson sem ação.

O time argentino manteve o ritmo depois de conseguir a vantagem e quase marca o segundo, aos 32 minutos, quando Correa fez boa jogada pela esquerda e bateu, cruzado, com grande perigo.

AFP
Após o apito final, os argentinos fizeram muita festa no Nuevo Gasometro para comemorar a classificação
O time de General Severiano não conseguia se organizar e Ferreyra, muito isolado, quase não participava da partida. Só aos 39 minutos é que o Tanque apareceu ao aparecer livre em cruzamento de Jorge Wagner, mas o goleiro Torrico chegou antes do atacante alvinegro. Aos 44 minutos, Ferreyra foi derrubado na meia lua por Gentiletti.Na cobrança, Jorge Wagner acertou a barreira.

O Botafogo voltou com a mesma equipe para o segundo tempo, mas continuou dominado pelo San Lorenzo que quase marca o segundo gol em chute cruzado de Corrêa. Aos oito minutos, o San Lorenzo ampliou em chute forte de Piatti.

O técnico Eduardo Hungaro tentou tornar o time mais ofensivo, colocando Bolatti e Henrique, mas o time argentino seguiu com o maior domínio da partida. Aos 25 minutos, Jéfferson voltou a salvar a equipe alvinegra em chute de Más. Enquanto isso, o Botafogo não conseguia armar jogadas e se limitava a levantar bolas para Ferreyra, muito isolado entre os zagueiros.

Aos 38 minutos, Jéfferson voltou a salvar o Botafogo depois que Piatti entrou na área e chutou forte. Precisando de um gol para garantir a classificação, o San Lorenzo partiu com tudo e Matos perdeu um gol incrível aos 41 minutos. O atacante driblou o goleiro Jéfferson e chutou para fora, desperdiçando a melhor oportunidade da sua equipe. Aos 43 minutos,Piatti foi lançado entre os zagueiros e bateu na saída de Jéfferson, garantindo a classificação da equipe argentina.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade