Futebol/Copa do Brasil - ( )

Bruno César desencanta, adquire ritmo e vê prejuízo por ficar sem jogar

William Correia São Paulo (SP)

Em seu décimo jogo, Bruno César, enfim, se sentiu com o ritmo que faltava e marcou os dois gols da vitória do Palmeiras sobre o Vilhena. Mas o reforço mais badalado do centenário não terá a sequência que queria. O meia sente que será prejudicado pelo período sem jogos do clube.

“É complicado porque agora que estávamos com um ritmo bom de jogo, eu, principalmente. Atrapalha não só eu, todos. Jogando quarta e sábado dá ritmo. Mas é bom para dar descansada, botar cabeça no lugar e ir bem no resto do ano”, tentou se conformar o camisa 30.

O Verdão só volta a entrar em campo na estreia do Brasileiro, no dia 30, em visita ao Criciúma. Até lá, serão somente treinamentos. Uma consequência da eliminação no Campeonato Paulista, ocorrida em derrota para o Ituano no domingo que ainda está difícil de ser esquecida.

“Foi difícil esquecer e dormir. Nosso planejamento traçado desde o começo do ano foi por água abaixo e ficamos chateados e tristes. Mas tínhamos que apagar aquele jogo, perder do Vilhena seria ainda pior”, apontou Bruno César.

Agora, o jogador emprestado pelo Al Ahli, da Arábia Saudita, até o final do ano, poderá se sentir mais entrosado com o resto da equipe. Apesar da frustração no Estadual, o meio-campista acredita em sucesso do time nas competições que restaram no centenário.

“Sabemos a capacidade do elenco. Não adianta lamentar e abaixar a cabeça agora, já foi, é passado, já perdemos. Ainda tem a Copa do Brasil e o Brasileiro e só nessas competições podemos apagar o que aconteceu no Paulista”, indicou Bruno César.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Meia demorou para conseguir ritmo e ficará 18 dias sem jogar exatamente após fazer seus dois primeiros gols

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade