Futebol/Copa do Brasil - ( - Atualizado )

Cinco dias após briga, Maicon tem papo com gerente de futebol

Tossiro Neto São Paulo (SP)

O meia Maicon foi um dos últimos jogadores do São Paulo a deixar o gramado após o treino desta terça-feira, no CT da Barra Funda. Ele se dirigiu ao gerente executivo de futebol, Gustavo Vieira, e ao diretor de futebol, Rubens Moreno, para cumprimentá-los e acabou estendendo o papo.

Papo que ocorreu cinco dias depois de o jogador ter se envolvido em briga verbal com o volante Fabrício, na semana passada. Na ocasião, após disputa ríspida de bola, os dois trocaram tapas e ofensas e só não levaram o bate-boca adiante porque foram separados pelos companheiros de elenco, sob olhares de Muricy Ramalho.

O treinador disse, ainda na quinta-feira, que o ocorrido é algo recorrente no futebol, mas que, "na hora certa", conversaria com os dois. "Ninguém esquece nada, meu filho. Só tenho cara de bobo, só", avisou, com sorriso de canto de boca.

Gustavo Vieira e Rubens Moreno estavam sentados no banco de reservas quando Maicon se dirigiu a eles, na manhã desta terça. Mais do que o segundo, o gerente executivo de futebol tem papel importante em questões como essa, uma vez que, além de buscar reforços, lida com o ambiente do grupo e a relação entre atletas e membros da comissão técnica.

Na conversa de cerca de dez minutos, Gustavo e Maicon foram os que mais falaram, gesticulando bastante. O volante Fabrício, o outro envolvido no episódio, já havia deixado o campo, depois de trabalhar separadamente com os jogadores que não têm sido aproveitados por Muricy, como o lateral esquerdo Clemente Rodríguez.

Maicon, por sua vez, participou do treino tático que esboçou pela primeira vez a escalação para a partida de volta da primeira fase da Copa do Brasil, contra o CSA, marcada para 9 de abril, no Morumbi. No jogo de ida, em Maceió, o São Paulo abriu vantagem vencendo por 1 a 0.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade