Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

Com a corda no pescoço, Botafogo promete ofensividade na Argentina

Rio de Janeiro (RJ)

A derrota por 1 a 0 para a Unión Española, do Chile, complicou o Botafogo na luta por uma vaga nas oitavas de final da Copa Libertadores. Agora o Glorioso precisa de um triunfo na última rodada, diante do San Lorenzo, em Buenos Aires, para evitar eliminação precoce. O empate também pode servir, desde que o Independiente del Valle não consiga derrotar os chilenos, em Santiago. Neste contexto, os alvinegros garantem que o time terá uma postura ofensiva diante do time argentino.

'O Botafogo tem plenas condições de conseguir a classificação para as oitavas de final na Argentina. Vamos com o pensamento de ganhar a partida e tentaremos nos impor desde os primeiros minutos", garante o zagueiro Bolívar. "Não podemos nem mesmo levar em consideração a possibilidade de um empate, pois isso ainda dependeria de outro resultado. Vamos cientes das nossas necessidades", completa.

O goleiro Jefferson concorda com o companheiro e chama atenção para o quantidade de jogadas criadas pelo Glorioso contra o Unión Española mesmo com a derrota sofrida no Maracanã. "Mostramos uma equipe que criou oportunidades e não conseguiu aproveitar. Na Argentina vamos ter que nos impor do mesmo jeito e tenho certeza de que vamos conseguir um bom resultado se jogarmos para frente, buscando a vitória, como é a característica do Botafogo", analisa o arqueiro da Seleção Brasileira.

O técnico Eduardo Hungaro deixa claro que vai exigir de seus jogadores uma postura diferente da vista até aqui como visitante na Copa Libertadores, quando o Glorioso jogou de maneira acuada e acabou pagando caro por isso. Nas derrotas de 1 a 0 para Deportivo Quito, pela fase de classificação; e por 2 a 1 para o Independiente del Valle, ambas no Equador; e no empate por 1 a 1 com a próprio Unión Española, em Santiago; o Botafogo, por diversas vezes, abdicou do ataque em busca de um empate, pagando caro por isso.

Divulgação/Botafogo F. R.
Treinador garante que Alvinegro terá outra cara na decisão contra o San Lorenzo (foto: Luciano Belford/SSPress)
"O Botafogo viveu os seus melhores momentos na temporada quando resolver atacar o adversário. Futebol é um jogo de imposição e é assim que nós precisamos pensar o confronto com o San Lorenzo", afirmou Hungaro.

Já de olho no confronto decisivo, o elenco volta aos treinos na tarde desta sexta-feira, no Engenhão, mas a definição da equipe deve ficar para os próximos treinos antes do embarque para Buenos Aires.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade