Futebol - ( - Atualizado )

Com defesa mais ajustada, ataque do Corinthians volta a preocupar

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Em meio à preparação do Corinthians para o Campeonato Brasileiro, Mano Menezes manifestou sua satisfação com a evolução da defesa e disse ainda buscar ajustes na parte ofensiva. O empate por 0 a 0 com o Atlético-MG na estreia, no último domingo, confirmou a avaliação.

A marcação alvinegra melhorou ao longo da temporada, após um péssimo início. Com Cleber e Gil mais entrosados – o técnico percebeu que o agora reserva Felipe falhava demais – e os laterais mais bem posicionados, o time não foi vazado em nenhum de seus últimos três jogos.

Agora, a ideia é buscar um ataque mais produtivo sem que se perca a consistência atrás. A primeira partida no Brasileiro deste ano fez ser lembrada a má campanha na edição do ano passado do Nacional – com Tite no comando –, no qual o Corinthians empatou 17 jogos, ficando 19 vezes sem balançar a rede.

“Tenho total confiança nos meus companheiros, nos caras lá da frente. Vão sair os gols, as vitórias vão vir. Sempre confiei e continuo com total confiança”, disse o goleiro Cássio, satisfeito com a segurança da defesa. “Claro que é bom que a bola fique longe do meu gol.”

Divulgação/Agência Corinthians
Guerrero melhorou o time no domingo e quer jogar, mas deve seguir no banco (foto: Daniel Augusto Jr.)
Durante todo o mês de preparação para a competição, Mano apostou em uma dupla de ataque de maior movimentação, formada por Luciano e Romarinho, com Renato Augusto e Jadson na armação. Renato se machucou, dando lugar a Petros, e os atacantes não foram bem contra o Atlético-MG.

A produção ofensiva melhorou bastante quando o apagado Luciano deu lugar a Guerrero. Na partida do próximo domingo, contra o Flamengo, no entanto, é provável que Mano insista no garoto, deixando o centroavante peruano como opção para o segundo tempo.

“A diferença é que o Guerrero faz o papel de pivô. O Luciano e o Romarinho têm mais velocidade. Aí, vai de acordo com o que o Mano quer no jogo. Se ele quer um homem de referência na área, coloca o Guerrero”, comentou Petros, o melhor do meio para a frente na estreia.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade