Futebol - ( - Atualizado )

Construtora de estádio corintiano nega afundamento de solo em acidente

São Paulo (SP)

A construtora Odebrecht contestou o estudo realizado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) que apontou solo instável no acidente de 27 de novembro – que matou dois operários nas obras do estádio do Corinthians, em Itaquera. O estudo foi encomendado pela Liebherr, a fabricante do guindaste que desabou na ocasião.

De acordo com a empreiteira, “o solo que sustentava o guindaste acidentado possuía todas as condições técnicas para suportar o peso da máquina, não havendo relação entre a condição do solo e o acidente”. A Odebrecht ainda disse desconhecer o laudo feito pela UFRJ, publicado na Folha de S.Paulo.

No comunicado emitido nesta sexta, a construtora recorda que a Liebherr jamais apresentou os dados do disco rígido do guindaste. Nos dias seguintes ao acidente, esperava-se que a espécie de caixa-preta do equipamento desse boas pistas sobre a explicação do ocorrido.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Queda de guindaste matou Fábio Luiz Pereira, de 42 anos, e Ronaldo Oliveira dos Santos, de 44
Outro acidente fatal ocorreu no local no último sábado, quando Fabio Hamilton Cruz, de 23 anos, caiu ao trabalhar na montagem das arquibancadas provisórias que ficarão atrás dos gols. Por isso, o trabalho nessa montagem foi interrompido, e a interdição seguirá no mínimo até a próxima semana.

Sem poder montar as arquibancadas, a Odebrecht teve sucesso na operação que tirou as torres de sustentação da cobertura da arquibancada norte. Agora, a estrutura metálica é apoiada apenas nos setores leste e oeste. O próximo passo é a colocação das telhas da cobertura.

Cobertura à parte, o último acidente gerou novo atraso nas obras, cujo cronograma mais recente apontava conclusão no meio de abril. De acordo com Andrés Sanchez, ex-presidente do Corinthians e responsável pelo estádio, o palco de abertura da Copa do Mundo só ficará pronto na segunda quinzena de maio.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade