Futebol/Copa do Brasil - ( )

CRB mete mais medo no São Paulo do que seu rival alagoano

Tossiro Neto São Paulo (SP)

O Estádio Rei Pelé, em Maceió, voltará a ser palco de um jogo do São Paulo na Copa do Brasil, nesta quarta-feira. E, assim como o primeiro adversário, o oponente da segunda fase no torneio mata-mata é também um time alagoano de três letras, mas que mete mais medo do que seu rival de estado.

Depois de passar com duas vitórias (1 a 0, em Maceió, e 3 a 0, no Morumbi) pelo azulino CSA (Centro Sportivo Alagoano), que caiu logo na fase de grupos de seu campeonato estadual, a equipe treinada por Muricy Ramalho terá pela frente o alvirrubro CRB (Clube de Regatas Brasil), time que acaba de se classificar para a final alagoana.

"Essa equipe já é mais qualificada, tem muito mais perigo a oferecer. Temos que estar preparados e cientes daquilo que queremos", receita Douglas, ciente da importância de fazer gols em Maceió - se possível, dois de diferença, o que eliminaria a partida de volta -, mas respeitoso ao oponente.

Djalma Vassão/Gazeta Press
CSA não foi páreo para a equipe são-paulina e perdeu por 3 a 0 o jogo de volta, disputado no dia 9, no Morumbi
"Nossa obrigação é ir lá e fazer um bom jogo. Temos que buscar o resultado, mas respeitando a equipe deles. A gente sabe que o torcedor quer o resultado pelo peso da nossa camisa, mas a gente tem que respeitar a equipe deles, que é muito boa", falou o lateral direito, que, assim como os demais titulares, ainda pode ser poupado. No domingo, depois da vitória sobre o Botafogo, pelo Brasileiro, Muricy criticou a marcação inesperada da partida para esta quarta-feira.

"O jogo foi mesmo marcado muito em cima, e a gente foi pego de surpresa. Mas tivemos 15 dias para treinar. Nossa equipe foi bem treinada pelo professor e já estava vivendo a ansiedade desse jogo. Independentemente disso, temos que estar sempre preparados. Temos ciência do que queremos e vamos buscar o resultado", minimizou Douglas.

O troféu da Copa do Brasil é um dos poucos que faltam à galeria do São Paulo. Além do título em si, o elenco tem a esperança de, através dele, obter uma vaga para a próxima edição da Libertadores.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade