Futebol/Mercado - ( )

Diretor do Corinthians alega que selinho não pesou em saída de Sheik

São Paulo (SP)

A transferência de Emerson Sheik para o Botafogo deve ser confirmada nesta segunda-feira. Prestes a oficializar a saída do atacante para o clube carioca, o diretor de futebol do Corinthians, Ronaldo Ximenes, negou que o selinho dado pelo atleta em um amigo tenha pesado para o fim da trajetória.

“Talvez com a torcida tenha existido um peso extremamente grande, mas não tomamos a decisão por causa do beijo. Ele deu alegria demais à torcida do Corinthians e fez gols históricos. Mas tudo passa, porque tem um ciclo. Ele faz parte deste ciclo para o Corinthians avançar”, afirmou o dirigente, durante participação no programa Mesa Redonda, da TV Gazeta.

O selinho foi dado por Sheik no amigo Isaac Azar em agosto do ano passado. Na época, o atacante tirou uma fotografia e postou nas redes sociais, gerando polêmica entre parte da torcida.

Reprodução/Instagram
Emerson não marcou nenhum gol desde que publicou a foto do beijo no amigo Isaac, em agosto
Apesar de o dirigente negar que o episódio tenha acelerado a despedida do atleta, o lateral esquerdo Fábio Santos afirmou na semana passada que o caso “pesou bastante” contra o colega de clube. Independentemente da polêmica, Ximenes confirmou que falta pouco para a transferência ser sacramentada.

“O Emerson Sheik deve assinar amanhã (segunda) com o Botafogo. O Corinthians paga 50% do salário, e o Botafogo entregou na sexta as garantias financeiras, com contratos que tem a receber, para honrar com 50% também”, concluiu.

Em função das conversas com a diretoria botafoguense, Emerson nem sequer treinou no campo com o restante do elenco de Mano Menezes na semana passada. No novo clube, o atleta tentará encerrar um jejum de gols que já dura desde julho do ano passado.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade