Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Dirigente ressalta confiança no trabalho de Enderson Moreira no Grêmio

Do correspondente Vicente Fonseca Porto Alegre (RS)

A segunda derrota seguida do Grêmio não abalou a confiança dos dirigentes no trabalho do técnico Enderson Moreira. O diretor de futebol Rui Costa ressaltou após o 1 a 0 sofrido para o Atlético-PR que o treinador tem autonomia para mexer no time de acordo com suas convicções, elogiou o comandante gremista e seu trabalho até aqui na temporada, mas pediu uma reação. Quarta, a equipe tem jogo decisivo diante do San Lorenzo, pela Libertadores.

“Ele deu um padrão de jogo muito interessante ao time, mas o trabalho, pelos resultados ruins, tem sido relativizado. Mas confio muito nele”, disse Costa, que, a exemplo do volante Edinho, pediu uma mudança interna para que o Grêmio volte a apresentar o bom futebol do começo do ano. “Nós sabemos que algo precisa mudar. Precisamos reencontrar aquele bom futebol já apresentado nesta temporada”, ponderou.

Em fevereiro, o Grêmio iniciou uma fase de crescimento que deu ao time a liderança folgada num grupo complicado na Libertadores, que incluía Nacional-URU, Atlético Nacional e Newell’s Old Boys. Porém, a partir das derrotas nos Gre-Nais decisivos do Gauchão, a equipe iniciou um período de instabilidade, que culminou com uma goleada de 4 a 1 sofrida no clássico que definiu o estadual e a derrota deste domingo, pela abertura do Brasileiro.

Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Com a diretoria a seu lado, Enderson também pediu o apoio da torcida para superar a fase
Chamado de “burro” pelos torcedores no Orlando Scarpelli, o técnico Enderson Moreira minimizou o fato e pediu apoio dos gremistas para superar o momento de contestação: “Nós precisamos que a torcida trabalhe do nosso lado, mas sabemos que o torcedor só confia quando a gente ganha. Tivemos muitas finalizações, criamos chances claras, mas o que é avaliado é o resultado. A única forma de superar isso é vencendo”, afirmou o treinador.

Segunda melhor campanha de toda a fase de grupos da Libertadores, o Grêmio iniciará o mata-mata contra o San Lorenzo jogando em Buenos Aires. No dia 30, a equipe gaúcha receberá os argentinos na Arena. O vencedor do confronto pega Cerro Porteño ou Cruzeiro nas quartas de final do maior torneio da América do Sul.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade