Futebol/Taça de Portugal - ( - Atualizado )

Em jogo cheio de expulsões, Benfica supera Porto e avança à final

Lisboa (Portugal)

Benfica e Porto protagonizaram um duelo cheio de rivalidade no Estádio da Luz nesta quarta-feira pelo jogo de volta da Taça de Portugal. O time de Lisboa superou os portistas por 3 a 1 e avançou à final da competição. A partida acabou com dois expulsos de cada lado, incluindo os técnicos de cada equipe. Salvio, Enzo Pérez e André Gomes marcaram os gols dos Encarnados, enquanto que Varela anotou o tento dos Dragões.

O resultado de 3 a 1 classificou o Benfica para final da Taça de Portugal porque o jogo de ida, no Estádio do Dragão, terminou com vantagem do Porto de 1 a 0. O marcador global indicou vitória dos lisboetas por 3 a 2.

O brasileiro Guilherme Siqueira, do Benfica, e Ricardo Quaresma, do Porto, foram os jogadores expulsos no confronto. No banco de reservas, ambos os técnicos, Jorge Jesus (Benfica) e Luís Castro (Porto), acabaram expulsos.

A final da Taça de Portugal será disputada no dia 18 de maio, no Estádio do Jamor, em Lisboa. O Benfica terá pela frente o Rio Ave, que superou o Braga pelo placar de 2 a 0.

O jogo - A equipe do Benfica inaugurou o placar aos 17 minutos do primeiro tempo. Rodrigo fez bela jogada pela esquerda e cruzou na cabeça do argentino Salvio, que testou forte para o fundo das redes do Porto.

O lance que causou mais polêmica na primeira etapa foi a expulsão do brasileiro Guilherme Siqueira, do Benfica. O jogador recebeu o segundo amarelo aos 28 minutos, após chegar atrasado e cometer uma falta dura sobre Quaresma, deixando os jogadores dos Encarnados revoltados com a arbitragem.

Na volta do segundo tempo, o Porto aproveitou a vantagem numérica para empatar o confronto. Aos sete minutos, Varela conduziu a bola e arrematou para marcar o gol da igualdade.

O empate não teve grande duração. Seis minutos após o tento portista, o Benfica conseguiu voltar à liderança do marcador. Reyes cometeu falta dentro da área sobre Salvio e Enzo Pérez cobrou a penalidade, marcando mais um gol para o time da capital portuguesa.

Faltando dez minutos para o fim do tempo regulamentar, o Benfica conseguiu o improvável. Mesmo com dez jogadores, os lisboetas marcaram o terceiro gol e alcançaram a vantagem necessária para estar na final da Taça de Portugal. O autor do tento foi André Gomes. Os festejos do terceiro gol do Benfica excederam os limites da arquibancada. Parte da torcida benfiquista invadiu o gramado após o feito.

Logo após a invasão, os jogadores de ambos os clubes se estranharam, culminando na expulsou dos técnicos Jorge Jesus e Luís Castro, treinadores de Benfica e Porto respectivamente.

O árbitro Pedro Proença continuou a ter trabalho no embate. Aos 44 minutos, Ricardo Quaresma, do Porto, foi expulso após receber o segundo cartão amarelo na partida.

Vilacondenses vão à decisão – Em seus domínios, o Rio Ave fez o dever de casa e selou sua classificação à final da Taça de Portugal. Com um gol em cada etapa, a equipe mandante triunfou sobre o Braga, pelo placar de 2 a 0. Os tentos classificatórios foram anotados por Ukra e Rúben Ribeiro. No embate de ida, houve empate sem gols.

AFP
Benfica e Porto fizeram um duelo recheado de rivalidade (Foto: PATRICIA DE MELO MOREIRA)

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade