Futebol Internacional/Copa Libertadores da América - ( - Atualizado )

Em noite de Olivera, Defensor devolve revés e elimina Strongest nos pênaltis

Montevidéu (Uruguai)

O Defensor-URU está garantido nas quartas de final da Copa Libertadores da América. Na noite desta terça-feira, atuando no acanhado estádio Luís Franzini, em Montevidéu, a equipe mandante reverteu o placar sofrido em La Paz-BOL, 2 a 0, e venceu o Strongest nos pênaltis. Durante o tempo normal, os gols foram anotados por De Arrascaeta e Nico Olivera, ambos na segunda etapa.

Assim, a equipe de Fernando Curuchet terá pela frente o vencedor do confronto entre Atlético-MG e Atlético Nacional-COL. No embate de ida, em Medellín, houve vitória mandante, por 1 a 0.

O jogo – Após o revés no estádio Hernando Siles, o Defensor pressionou o Strongest e criou boas oportunidades na primeira etapa. Logo aos 11 minutos, Páez cruzou na área e viu a zaga afastar. Porém, postado no setor intermediário, Cardaccio concluiu firme e carimbou a trave direita de Vaca. A resposta aurinegra veio em contragolpe rápido, mas Reinoso, cara a cara com Campaña, finalizou à direita da trave.

Mesmo com a boa movimentação do camisa 10 De Arrascaeta no setor intermediário, a equipe uruguaia parava na marcação boliviana, que apostava na experiência de Pablo Escobar e na polivalência de Solíz para ir ao ataque com eficiência. Porém, a partir da primeira metade de jogo, as raras investidas visitantes foram neutralizadas.

Na segunda etapa, o técnico Fernando Curuchet trocou Pais por Nico Olivera, experiente atacante que já defendeu Valencia-ESP e Sevilla-ESP. Com pouco tempo em campo, o camisa 11 foi decisivo para o sucesso de sua equipe. Com 15 jogados, ele deu uma bela assistência para o gol de De Arrascaeta. Cinco minutos mais tarde, finalizou da intermediária e venceu o goleiro Vaca, que sequer esboçou o pulo para o canto direito.

Aos 34 minutos, o Strongest perdeu uma chance clara de diminuir o marcador e complicar o Defensor. Após escapar pela ponta direita, Bejarano cruzou rasteiro na área e viu Campaña falhar, não conseguindo segurar a bola. Porém, livre de marcação, Raúl Castro desperdiçou o rebote, encobrindo o travessão uruguaio.

Na disputa dos pênaltis, a estrela de Nico Olivera voltou a brilhar. O camisa 11 converteu o pênalti que classificou o Defensor, decretando o placar de 4 a 2. Fleurquín foi o único a desperdiçar a cobrança pelos mandantes, ao passo que Cristaldo e Barrera perderam para os bolivianos.

AFP
O Strongest não repetiu a boa atuação apresentada na altitude de La Paz e acabou eliminado da Libertadores

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade