Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Em reunião na segunda-feira, Muricy pedirá reforços a Ataíde

Tossiro Neto São Paulo (SP)

O treino desta sexta-feira no Morumbi foi a ocasião em que Carlos Miguel Aidar, eleito sucessor de Juvenal Juvêncio no comando do São Paulo, usou para apresentar a si mesmo e também o novo vice-presidente de futebol, Ataíde Gil Guerreiro, aos jogadores e a Muricy Ramalho. Mas a primeira reunião entre o homem forte do futebol e a comissão técnica ficou para segunda-feira.

A diretoria entendeu que seria melhor respeitar a preparação do time para o duelo de domingo, contra o Botafogo, em casa, pela estreia no Campeonato Brasileiro. No dia seguinte, antes da viagem para Maceió (onde o São Paulo enfrentará o CRB, pela Copa do Brasil), eles se encontrarão com mais tempo no CT da Barra Funda.

"Vou me dedicar para fazer o futebol ser campeão de novo. Não tenho mágica nenhuma para nada. Quem vai comandar todo o processo é o Muricy. Vou sentar com o Muricy na segunda-feira. Nosso objetivo é ser campeão brasileiro. Para ser campeão brasileiro, do que nós precisamos? Ele é que vai dizer", falou Ataíde, representante do clube na Federação Paulista de Futebol até 2008.

À imprensa, o treinador adiantou qual será sua resposta. "É claro, não preciso falar. As pessoas que estão no futebol sabem que, para ganhar o Brasileiro, não precisa só de um time, mas de um plantel". O clube acaba de contratar Hudson, volante que se destacou pelo Botafogo de Ribeirão Preto, mas ainda tem setores com fraca reposição no elenco.

Rubens Chiri/www.saopaulofc.net
Primeiro contato de Ataíde com Muricy e os jogadores se deu nesta sexta-feira, antes de treino no Morumbi
Ataíde, portanto, já se prepara para buscar reforços. "Tenho que correr atrás do que ele quiser. Se ele falar que está ótimo, não vou mexer em nada. Se falar que estão faltando posições, vou procurar recurso para tentar atendê-lo. Da mesma maneira que exijo autoridade total, não entro na autoridade de ninguém. Quem manda nisso é o Muricy. Ele vai dizer tudo. Só que, depois, eu cobro", avisou.

Na prática, Gustavo Vieira, gerente executivo de futebol, é quem continuará na linha de frente das negociações. Contratado em julho do ano passado, ele agradou rapidamente ao então presidente, Juvenal Juvêncio, e permanecerá no cargo, ao menos por ora. Depois de analisar e entender melhor o organograma do departamento, o novo vice-presidente decidirá se será preciso fazer alterações.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade