Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Esperando chance no Verdão, Miguel não se limita a “arroz com feijão"

Vítor Dalseno, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

Suplente imediato de Alan Kardec no ataque do Palmeiras, o jovem Miguel, de 21 anos, tem se dedicado aos treinamentos para aprimorar seu futebol. Em entrevista coletiva concedida após a atividade desta sexta-feira na Academia de Futebol, o atacante explicou por que costuma continuar no campo após o fim dos treinamentos.

“Só fazer o arroz com feijão não adianta, tem que treinar muito mais. É isso que tenho feito. Preciso treinar melhor, aprimorar-me mais para ser o substituto do Alan Kardec”, afirmou Miguel.

Autor de três gols na segunda parte do coletivo desta manhã, contra a equipe sub-20 do Palmeiras, o também atacante Rodolfo acredita que vive o melhor momento desde que foi contratado pelo Verdão, no início deste ano.

Djalma Vassão/Gazeta Press
No Palmeiras desde 2007, o atacante Miguel ainda luta para conquistar seu espaço no time principal
“O treinamentos é o momento para mostrar que eu estou a fim, que quero jogar. Nas últimas duas ou três semanas estou treinando melhor. Estou num momento bom. Quero mantê-lo na próxima semana e mostrar para ele (Gilson Kleina) que estou pronto para disputar a partida de domingo”, disse Rodolfo.

O jogo em questão é a estreia do Palmeiras no Campeonato Brasileiro, marcada para o próximo dia 20. O adversário será o Criciúma, no estádio Heriberto Hülse.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade