Futebol - ( )

Grato a Paulinho, Elias repete a si mesmo conselho dado ao sucessor

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Com a missão de preencher a lacuna deixada por Paulinho no Corinthians, Elias se vê justamente na posição vivida pelo antecessor há três anos. No início de 2011, coube a Paulinho assumir o lugar de Elias, tarefa cumprida com louvor e a conquista de títulos históricos. Agora sucessor de seu sucessor, o reforço alvinegro repete a si mesmo o conselho dado anteriormente ao amigo.

“Quando eu tinha acabado de sair, ele estava tendo dificuldade para se adaptar e tal. Falei para ele: ‘Você tem que ser você mesmo’. Disse: ‘Eu sou o Elias, você é o Paulinho, procure ser você mesmo. O que ele fez eu não posso fazer. Tenho que ser eu mesmo para ser vitorioso aqui dentro do Corinthians”, afirmou o camisa 7.

De longe, Elias viu o conselho ser ouvido. Ou nem de tão longe, como aconteceu em Buenos Aires, no jogo que abriu a decisão da Copa Libertadores de 2012. Da arquibancada de La Bombonera, ele assistiu a mais uma ótima atuação de Paulinho, decisivo no suado empate por 1 a 1 com o Boca Juniors. Uma semana depois, o Corinthians era campeão sul-americano pela primeira vez.

“Se eu estivesse aqui, talvez o Paulinho não estivesse jogando. Todo jogador tem seu ciclo. Foi bom para mim ter saído e para os jogadores que ocuparam o lugar. Não tem arrependimento nenhum. Fiquei muito feliz porque era uma pessoa que merecia e merece muito mais. Ele me deu um título importante”, sorriu o volante.

Divulgação/Agência Corinthians
Elias deixou Paulinho no Corinthians com um conselho que procura seguir agora (foto: Rodrigo Coca - 8/8/10)
No meio de 2013, foi a vez de Paulinho dar adeus, negociado com o inglês Tottenham. Guilherme vem fazendo um bom trabalho em sua vaga, mas não é o jogador decisivo que foi o dono anterior da posição. É possível até que ele siga entre os titulares, mas o peso de ser protagonista ficará nas costas de Elias, como já deixou claro o técnico Mano Menezes.

Seja qual for a formação adotada pelo gaúcho, a ideia é que os volantes do Corinthians sejam novamente reconhecidos como figuras importantes. O clube tem conseguido manter um bom nível na posição desde que adotou a dupla Cristian/Elias na Série B do Campeonato Brasileiro, em 2008.

“Isso começou mais lá atrás ainda, com o próprio Edu (atual gerente de futebol do clube), que está aqui, o Rincón, o Vampeta. Virou uma tradição ter excelentes volantes aqui, mas, primeiro, tenho que ganhar meu espaço. O Guilherme está na posição, é um menino novo de muita qualidade”, disse Elias, novamente companheiro de Ralf, parceiro em 2010.

“Jogar com o Ralf ajuda muito porque ele é disciplinado, dá bastante liberdade. Ele sempre falou: ‘Pode jogar que eu me viro aqui atrás’. Quero ganhar espaço para jogar com ele ou com outro jogador”, concluiu o novo velho camisa 7. Ele terá de esperar, pois só terá a inscrição liberada no dia 14 de julho.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade