Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

Grêmio pode ter escalação mais ofensiva diante do San Lorenzo

Do correspondente Vicente Fonseca Porto Alegre (RS)

Mesmo que a coletiva do técnico Enderson Moreira tenha sido após a vitória do time reserva do Grêmio sobre o Atlético-MG, o principal assunto da entrevista foi a partida de quarta-feira, diante do San Lorenzo, pela Libertadores. E uma afirmação do treinador gremista chamou a atenção: a necessidade de ter de vencer por dois gols de diferença deve fazer o Tricolor atuar com três meias, e não dois, como habitualmente tem atuado.

“A nossa ideia sempre foi essa, mas tivemos limitações. Primeiro o Dudu estava chegando e buscando seu espaço, depois o Zé se lesionou, e agora o Luan. Tivemos poucas oportunidades de contar com os três, e em outros jogos era importante ter um maior poder de marcação”, afirmou Enderson, explicando a escolha por três volantes na grande maioria dos jogos do Grêmio em 2014.

A presença de Ramiro diante do Atlético-MG dá a entender que ele deverá ser sacado para a entrada de Zé Roberto no time. Ainda assim, o Grêmio não deve atuar no 4-2-3-1. Para não mexer na formação tática da equipe, Enderson deve colocar Zé no lugar de Ramiro, como volante pela esquerda, numa mesma linha com Riveros, e logo atrás de Luan, Barcos e Dudu.

Enderson Moreira terá dois treinos para definir a equipe que enfrentará o San Lorenzo, mas a escalação mais provável indica Marcelo Grohe; Pará, Werley, Geromel e Wendell; Edinho, Riveros e Zé Roberto; Luan, Barcos e Dudu. Quem passar enfrentará Cerro Porteño ou Cruzeiro nas quartas de final da Libertadores.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade