Futebol/Copa do Brasil - ( - Atualizado )

Greve da Polícia Militar pode adiar partida entre Vitória e JMalucelli

Salvador (BA)

Além dos problemas de segurança, a greve da polícia e dos bombeiros militares deflagrada na noite desta terça-feira pode influenciar também o âmbito esportivo. Como a PM era a responsável pela salvaguarda do duelo entre Vitória e JMalucelli nesta quarta-feira, a partida corre risco de ser adiada caso nenhuma precaução seja tomada durante o dia.

Em seu perfil oficial no Twitter, o Leão da Barra confirmou que data e horário do jogo se mantêm até o momento, mas há a possibilidade de a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) decidir realizar o embate válido pela primeira fase da Copa do Brasil em outro dia para evitar incidentes.

tenente-coronel Henrique Melo, que comanda o Batalhão Especializado de Policiamento em Eventos (Bepe), garante que o evento terá toda a segurança necessária. “Por enquanto, a previsão para o jogo é policiamento normal, dentro de nossas condições de atendimento. Sem problemas. Nós já tivemos um greve no passado e conseguimos cumprir com as nossas missões em realizar eventos”, disse Melo, em entrevista à rádio <i>Itapoan</i>.

A paralisação dos policiais e bombeiros criou um “toque de recolher” voluntário em Salvador, que foi tomada por rumores de arrastões e assaltos. Como o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários da Bahia também acena com a possibilidade de aderir à greve, a frota de ônibus foi diminuída drasticamente nesta terça-feira e dificultou ainda mais a volta dos trabalhadores para casa.

Se a partida entre Vitória e JMalucelli realmente for realizada, nesta quarta-feira basta um empate sem gols para que o Leão da Barra se classifique para a próxima fase da Copa do Brasil. A primeira partida entre as equipes terminou em 1 a 1 e a repetição do resultado leva a decisão para os pênaltis. Derrota ou empate por dois ou mais gols elimina o time da casa.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade