Futebol Internacional/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Hodgson comenta tabu europeu e cita popularização dos brasileiros

São Paulo (SP)

Comandada pelo experiente Roy Hodgson, a Inglaterra, presente no Grupo D da Copa do Mundo de 2014, ao lado de Itália, Uruguai e Costa Rica, chegará ao Brasil com o pensamento de quebrar um tabu: jamais uma seleção europeia venceu um Mundial disputado no continente sul-americano. Porém, para atingir tal feito, o técnico britânico demonstrou cautela e aproveitou apontou o favoritismo da equipe dirigida por Luiz Felipe Scolari.

“A vantagem para quem joga em casa na Copa do Mundo é muito grande. Veja a França de 1998, a Alemanha de 2006...e nem preciso citar a Inglaterra de 1966. Além disto, presenciamos a ascensão de japoneses e sul-coreanos no Mundial de 2002. Um fato semelhante ao de 1958, quando a Suécia enfrentou o Brasil na decisão. Neste contexto, o fator climático é determinante. Mas vejo, com o passar dos anos, um equilíbrio maior entre as seleções. As equipes europeias estão ficando fortes e preparadas para atuar em diferentes condições”, discorreu, em entrevista ao site da Fifa.

Adiante, Hodgson comentou um fato corrente no atual panorama futebolístico: a passagem de atletas brasileiros pelos campos da Europa, que torna as peças utilizadas na Seleção populares entre os torcedores adversários. “Antigamente, os brasileiros eram desconhecidos fora de seu país natal. Garrincha e Pelé jogavam nos seus clubes nacionais, mas se tornaram muito famosos quando disputaram um Mundial. Porém, isso não existe mais. É só perguntar para alguém na rua quem são os jogadores do Brasil. Ele certamente será capaz de responder”, sintetizou.

Por fim, o comandante inglês expôs seu planejamento para os meses que antecedem a convocação final: “Nada do que acontecerá nas últimas partidas, em termos de atuação, vai me afetar. Não julgo meus atletas pelo momento recente, mas sim ao longo de dois anos, no mínimo. Quando surge um nome novo, preciso avalia-lo por vários meses. Não tomarei decisões faltando uma ou duas semanas. Sabidamente, é um período ruim para avaliar talentos”, revelou.

A Inglaterra estreia na Copa do Mundo no dia 14 de junho, sábado, às 19 horas (de Brasília), diante da Itália. O palco do compromisso é a Arena da Amazônia, em Manaus-AM.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade