Futebol/Copa do Mundo - ( - Atualizado )

Inauguração da Arena Pantanal revela alguns erros, mas bom gramado

Cuiabá (MT)

Não foi só o gol que faltou na inauguração da Arena Pantanal. Nos bastidores do empate em 0 a 0 entre Mixto e Santos, torcedores reclamaram da pequena quantidade de lixeiras no estádio, além da falta de limpeza das arquibancadas após a conclusão das obras e de algumas pias entupidas nos banheiros. O gramado e o acesso ao estádio, porém, não geraram problemas.

A previsão de abertura dos portões era às 17 horas, mas houve atraso devido à demora na instalação das catracas. Apesar da falha, o acesso de torcedores não foi prejudicado e, de acordo com o site Portal da Copa, não houve longas filas. Dentro da Arena Pantanal, o gramado em perfeitas condições chamou atenção, sendo inclusive elogiado pelo meio-campista Ruy, do Mixto. “Ninguém vai poder reclamar do gramado, está excepcional. O estádio está ficando maravilhoso, o público fica bem perto do campo, a iluminação faz parecer que está de dia”, exaltou o jogador do time da casa.

Os refletores da arena realmente operaram sem incidentes, mas o sucesso não se repetiu no lado de fora, onde torcedores reclamaram da escuridão. Além disso, a escassez de lixeiras no interior do estádio foi criticada. Questionado sobre os ajustes a serem feitos, o secretário extraordinário da Copa no Mato Grosso, Maurício Guimarães, garantiu que os erros não se repetirão.

“Realmente não havia lixeiras suficientes, mas já estão sendo providenciadas. No próximo jogo não haverá esse problema. Em relação à iluminação externa, somente 50% do sistema estava ligado e isso estará equacionado para o dia 26”, promete em entrevista ao Portal da Copa, citando a partida da Série B do Campeonato Brasileiro entre Luverdense e Vasco da Gama.

Ricardo Saibun/Santos FC
Apenas o anel inferior da arena recebeu público nesta quarta-feira; cerca de 20 mil pessoas estiveram presentes

No intervalo, as filas dos bares ficaram grandes e os torcedores precisaram esperar de dez a 15 minutos para ser atendidos. Além disso, alguns banheiros foram criticados devido a pias entupidas. Nas arquibancadas, a sujeira resultante das obras em cima da hora gerou reclamações dos torcedores presentes. Maurício Guimarães garante que isto também será resolvido.

“Não conseguimos dar a limpeza que queríamos em função da obra, da instalação das cadeiras. Quanto às pias, serão todas revisadas para que isso não aconteça. Essas que ficaram entupidas não ficarão mais, mas pode ser que outras apareçam no dia 26. Para isso servem os eventos-teste, para fazer esses ajustes”, afirma.

Avaliação geral da Secopa-MT é positiva - O balanço do jogo inaugural da Arena Pantanal foi satisfatório segundo Maurício Guimarães. “A arena mostrou que tem ótima capacidade de evacuação: em menos de três minutos já não tinha gente aqui dentro, salvo aqueles que ficaram para tirar fotos. Mas ainda faltam coisas para acertar. Isso é normal, tendo em vista que é a primeira operação e que a arena não está finalizada”, defende, listando os pontos nos quais ainda falta trabalhar no atrasado estádio.

“Falta concluir a instalação das cadeiras no anel superior e a automação da arena. Amanhã (quinta-feira) teremos uma avaliação da mobilidade na saída dos torcedores. Os bolsões de estacionamento funcionaram muito bem na ida”, conclui.

O palco de Mato Grosso na Copa do Mundo recebe quatro partidas da fase de grupos. A estreia do estádio é no duelo entre Chile e Austrália, no dia 13 de junho. Depois, os mato-grossenses ainda podem acompanhar Rússia x Coreia do Sul, Nigéria x Bósnia e Japão x Colômbia.

Ricardo Saibun/Santos FC
Técnico santista, Oswaldo de Oliveira não criticou a estrutura do estádio, mas foi obrigado a ceder entrevista coletiva após a partida no vestiário, já que a sala de imprensa da Arena Pantanal ainda não foi concluída

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade